quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

"CAUSOS' VERÍDICOS


                                     DOUGLAS DA PIPOCA
Douglas fazia parte da filarmônica Minerva Cachoeirana. Foi contemporâneo de Bernardino,Luiz,João Balaio,Cassemiro,Índio,Edgar e Dió,Engenheiro e tantos outros.
Sua dedicação à música o levou a dar aulas numa Escolinha da filarmônica. Certa feita prestei-lhe uma merecida homenagem no programa matinal domingueira no Cine Glória,em prol da Casa dos Velhos,como lembraram outro dia os amigos Guiba (que recebeu um brinde pela sua participação com cantor juvenil),e Soninha Porto.
Mecânico de profissão,sem os recursos modernos de controle de natalidade,um filho após o outro,lutava muito mas continuava sendo um pobre de marré-decí,vivendo numa com unidade de poucos ricos,homens sovinas,incapazes de abrir a mão até para dar adeus.
Priorizava a educação para todos os seus filhos. Costuma dizer que, "filho meu não fica bangolando nem fazendo gazeta !"
Quando a sua filha estava prestes a se formar em pedagogia,ele teve a idéia pioneira de construir um carrinho de pipoca. Não havia concorrentes,só umas duas baianas vendia queimados, a "novidade" eram os conhecidos  roletes,então o negócio tinha tudo para dar certo. E deu. Durante o novenário da Padroeira da cidade ele começou a atuar e passou a ser chamado não mais como Douglas mecânico,Douglas do pistom mas,sim,de Douglas da Pipoca.
Muito inteligente,percebeu que valia a pena investir na compra direta ao fornecedor,comprar um ou mais sacos do que ficar comprando a retalho no varejo local. 
Combinou em casa que iria de Motriz para Salvador:
- Vou na motriz e volto de navio !
Foi dormir tarde fazendo planos.Quando acordou olhou o relógio:
- Meu Deus! Perdi o motriz,já são seis e dez!
Saiu se vestindo porta a fora. Passadas rápidas se transformaram em corrida pela Ponte Nova afora. Quando avistou a estação,esta já estava fechada. Encontrou-se com o guarda municipal chamado Pistoleiro Bossa Nova:
- O motriz já saiu ?!
o guarda respondeu:
- Tá cedo,ainda,Douglas.São duas e meia e o motriz sai só sai às seis !
E ele resolveu não voltar pra casa.Ficou tomando uma fresca na ponte D.Pedro II.
A viagem foi boa,o motriz não tinha o inconveniente de maré,Coroa do Empardaste...
Quando comprou cinco sacos de milho para fazer pipoca,no Moinho da Bahia,Douglas resolveu contratar um carroceiro para levar a mercadoria até a Navegação Baiana. Cansado,resolveu pegar uma ponga.Já estava se aproximando do Mercado Modelo quando ouviu uma voz como se vinda do Além:
- Ô Douglas,você largou Cachoeira pra vim puxar carroça na Bahia ? 
A sua resposta foi uma sonora banana:
- Tome !




DECODIFICANDO O "BAIANÊS"
Bangolando - Vadiando,andando a toa
Fazendo gazeta - Não indo à escola
Queimados - Guloseima à base de açúcar
Roletes - Pequenos pedaços de cana de açúcar.
Motriz - Locomotiva movida a Diesel.
Pegar uma ponga - Carona



Nenhum comentário:

Postar um comentário