sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

DATAS CACHOEIRANAS
 Destacamos à seguir,as datas para serem lembradas pelos cachoeiranos durante o 2º semestre  do mês de janeiro: 
Dia 16(1845)-Nascia José Ramiro das Chagas,empresário gráfico,fundador e editor do jornal "A Ordem" que circulou por mais de 60 anos.
Dia 17(1770)-  Há 243 anos volvidos,falecia nas dependências da Santa Casa,instituição filantrópica por ele mesmo criada,o frei Antônio Machado de N.S.de Belém.
Dia 18 (1840) - Nascia na Cachoeira o advogado Francisco Prisco de Souza Paraíso,filho de Francisco de Souza Paraíso e dona Carlota Cândida Paraíso.
Em sua terra natal,o ilustre cachoeirano foi promotor público.Eleito deputado provincial,no tempo do Império,ocupou o cargo que atualmente é o Ministério da Justiça,aos 42 anos de idade.Depois da mudança do regime,na qualidade de constituinte,teve trabalho intenso devido aos seus conhecimentos jurídicos.
Nesta mesma data,em 1914,era inaugurado o "Elegante Cinema" na rua Ruy Barbosa,no extinto "Palacete Lobo da Cunha".
Dia 19 (1958)Foi um domingo de sol. Em partida amistosa,enfrentaram-se os casados da Desportiva do Paraguaçu contra os da Associação Atlética de S.Félix,registrando-se um empate de 2 a 2,marcando Binoca (recentemente falecido) para as Desportiva,enquanto Lourival e Tonho marcaram para a Atlética.
Dia 20 (1751) - O prédio da Intendência, (atual Câmara de Vereadores),estava carecendo de profundas obras de restauração,havendo sido feito um orçamento em torno de 16 mil cruzados.
 Dia 21 (1973) - A prefeitura da cidade de Feira de Santana promovia um concurso de filarmônicas do interior que foi vencido pela Minerva Cachoeirana.
Dia 22 (1931) - Falecia o benquisto cidadão cachoeirano Genuíno Araújo,que foi tesoureiro municipal na gestão do dr.Vaccarezza.
Dia 23 (1938) - Os semanários cachoeiranos da época,"A Ordem","O Guarany","O Social","O Liberal" e "O Pequeno Jornal" davam destaque para o palhaço "Careca" do "Circo Hawai" que se encontrava armado na praça Maciel.
Dia 25 (1716) - A então Vila da Cachoeira recebia a visita oficial do Vice-Rei,Marquês Pedro de Antônio Miranda.
Dia 26 (1888) - Em águas maragojipanas,explodiam as caldeiras do navio "2 de Julho" vitimando dezenas de pessoas.
Nesta mesma data,no ano de 1904,aqui no Rio,falecia o ilustre cachoeirano Aristides Augusto Milton,deputado federal.
Advogado,Milton foi juiz municipal das cidades de Lençóis  e Marcais,Juiz de Direito no Piauí.No ano de 1881,foi presidente (atual governador)de Alagoas.
Proclamada a República,foi encarregado de fazer o projeto do Código Penal e colaborar a nova Constituição. 
Na sua terra natal,além de haver sido Provedor da Santa Casa de Misericórdia,fundou o Montepio dos Artistas Cachoeiranos,(foto abaixo) em cuja porta eu encontrei a foto ao lado completamente destruída,prova inequívoca da maneira com que os cachoeiranos de um modo geral tratam as coisas do seu passado.

O advogado Aristides Milton,publicou os seguintes livros; "Campanha de Canudos","A  República e a Federação no Brasil", "A Constituição do Brasil" e o mais conhecido de todos, as "Efemérides Cachoeiranas".
Dia 27 (1942) - Era realizada uma passeata como demonstração de regozijo em face do rompimento do Brasil com os chamados países do Eixo (Alemanha,Itália e Japão),na Segunda Guerra Mundial. 
O lamentável desse episódio,quando empresários alemães das duas cidades foram ameaçados de morte e o Clube dos Alemães,em São Félix,foi depredado. Quatro pianos foram jogados no Rio Paraguaçu!
Dia 28 (1951) - Era inaugurado solenemente pelo então prefeito Anarolino Theodoro Pereira,o mercado municipal da cidade.
Na foto ao lado,vemos o mercado ainda em fase de construção.
Dia 29 (1939) - O grande incentivador do futebol cachoeirano,João Nunes,mais conhecido pela alcunha de "De Aço",fundava o time de futebol chamado Bangu,salvo engano continua funcionando em sua sede social.    
Dia 30 (1951) - Falecia na capital do estado o jornalista Augusto de Azevedo Luz,Maçon graduado,fundador da Desportiva do Paraguaçu e do Rotary Club,prestou inestimáveis serviços na implantação da secretaria da Loja Maçônica,do Rotary e da Santa Casa de Misericórdia.
Publicou vários artigos em jornais da época,sobretudo em "O Pequeno Jornal".
Os originais do seu livro inédito intitulado "Adagiário Brasileiro",encontra-se em mãos do seu sobrinho,o pecuarista Benedito Luz.
Dia 31(1937) - o prefeito João Vieira Lopes inaugurava a iluminação publica do distrito do Capoeiruçu,desta cidade.



 
  -

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário