quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

"CAUSOS" VERÍDICOS

                Dilema
                                                                                                        Por:Erivaldo Brito

ALGUNS COMPANHEIROS que trabalharam nas obras da construção da barragem de Pedra do Cavalo,devem ainda lembrar daquele baixinho dos Serviços Gerais que morava em Governador Mangabeira. Apesar da baixa estatura ele era truncudo. Era parecidíssimo com um personagem das histórias em quadrinhos,daí o apelido que recebeu e ninguém de fato sabia o seu nome de batismo: Mini Hulk !
A patuleia chamava e a "tia" Geni confirmava:
- É cuspido e escarrado a cara do "Ruqui" !
 





Apesar de ser um rapaz  não muito chegado a ficar de conversa mole,nem mesmo de futebol,Mini Hulk gostava de ficar na minha sala. Ali,eu e a minha saudosa esposa trabalhávamos recepcionando visitantes e elaborando o mensário "Desenvale Notícias".A sala era ampla.  Ponto de encontro e bate papos de colegas de vários setores da obra.Junto,funcionava o auditório onde recebíamos visitantes e exibíamos um filme que mostrava o andamento e as fases da obra,tendo um engenheiro plantonista como palestrante e para esclarecer as dúvidas.
Ah,gente,lembrei-me de um plantão nosso e do engenheiro Vittorio Serafim.Após a exibição do filme,microfone em punho,acesas as luzes,Vittório se apresenta no palco com a tradicional pergunta:
- Alguém deseja fazer alguma pergunta ou informação complementar ?
E ele mesmo arrematava:
- Que fale agora ou cale-se para sempre !
Um gaiato, - só podia ser! - resolveu perguntar:
- O senhor sabe me dizer quem é que foi que plantou aquela jaqueira enorme que eu vi lá fora?
Vittório não perdeu tempo:
- Não faço a menor idéia ! Vou perguntar depois ao jornalista Erivaldo Brito que é a pessoa que sabe tudo da Região.
Uma das moças,naturalmente intrigada ao observar uma linha de alta tensão onde bolas flutuantes impediam que os pólos se encontrassem e causasse curto circuito,perguntou:
- Doutor...E as bolas do lado de fora?!
Vittório deu um pulo,fingindo estar assustado e,ao mesmo tempo,conferiu se o zíper da sua calça estava fechado.Foi uma estrepitosa gargalhada.
Voltemos a falar do Mini Hulk.  Espalhou-se que estava apaixonado ! Ele a mim confidenciou que era verdade.
- Quem é a moça,Mini ?
Ele respondeu:
- A moça do Bradesco !
Eu tentei argumentar:
- Olha,Hulk,a moça trabalha como recepcionista,tem por obrigação tratar bem a todos os clientes.
E ele,convicto:
- O senhor seu Brito,precisa ver como é que olha pra mim...
Valendo-se disso,Glória,a copeira,começou a vender pra ele os produtos da Avon:
- Ô Hulk,se aprochegue ! Você que gosta de uma bolacha quebrada,tenho uma promoção porreta !
Determinada tarde,depois da vinda do refeitório,uma patota estava reunida na sala de Luci,secretária da gerência. Ela estava escrevendo uma carta como se fosse a moça do Bradesco,a moça de lábios carnudos,olhos mais negros do que o negrume do mar...
 Com essa mania de juntarem-se o nome do pai e da mãe,ela se chamava Josenai,resultado da junção José e Nair.
Quando cheguei a turma exultou:
- Brito...você chegou na horinha,véi ! Dê umas idéias aê !
Não me fiz de rogado. Fiz algumas inserções que todo mundo riu. Luci perfumou a carta,envelopou,selou e mandou um mensageiro colocar nos Correios da cidade da Cachoeira para maior autenticidade.
Dois dias depois,Hulk era o sujeito mais feliz da obra.Andava cantarolando pelos corredores músicas do Valdick Soriano.Em todas as salas a galhofa era geral.Glória,a copeira que vendia Avon conseguira,sem esforço,vender mais produtos.
Passei um final angustiado com o dilema: devo ou não contar ao Mini Hulk a verdade? Ou melhor seria deixá-lo iludido porém feliz ? E quando ele resolvesse dar as caras?  Qual será a reação da moça? O bom senso recomendou-me falar com ele a dura realidade.E o fiz:
- Hulk ! Todo mundo está sabendo de uma carta que você recebeu.
Ele sorriu em sinal de consentimento. Joguei duro:
- Infelizmente,meu caro,não é verdade.Esta carta foi forjada.
E ele  retrucou:
- Qui forçada  que nada seu Brito. Oia a carta aqui !
Meteu a mão no bolso e puxou o envelope. E eu dei o golpe final:
- Olha,Hulk,esta carta quem escreveu foi Luci,eu mesmo ditei tal e tal frase... E citei vários trechos que ele sabia de cor. Não é verdadeira,não foi a moça do Bradesco que a escreveu,infelizmente.
Ele olhou pra mim num olhar piedoso e profundo que jamais esqueci. Começou a chorar convulsivamente.Eu o abracei e choramos juntos.Aprendi uma dura lição: não existe graça nenhuma em brincar com os sentimentos dos outros.
Glória,a copeira,foi quem ficou mais chateada comigo,afinal,perdeu um cliente fiel.

DECODIFICANDO O BAIANÊS"

TRUNCUDO - Sujeito forte ,musculoso
CUSPIDO E ESCARRADO - Corruptela da frase "esculpido em mármore de Carrara,de onde se faziam as estátuas mais perfeitas.
FICAR DE CONVERSA MOLE - Conversa vulgar,besteira.
SE APROCHEGUE  Venha aqui! chegue mais perto. 
GOSTAR DE UMA BOLACHA QUEBRADA - Coisa barata
PORRETA Muito bacana,legal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário