sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

   DATAS CACHOEIRANAS    
                                             Erivaldo Brito
VAMOS REMEMORAR alguns fatos ocorridos na Cidade Heróica,durante a segunda quinzena do mês de fevereiro em curso.
Dia 15 (1943) - Apresentava-se no palco do Cine Teatro Cachoeirano o virtuoso pianista Walmy Ferreira,arrancando aplausos delirantes do público presente quando da execução de O Trovador" (de Verdi),"Serenata" (Beethoven) e "Funerais" (de Chopin).
Dia 16 (1868) - Era inaugurado o cemitério da Piedade, de propriedade da Santa Casa de Misericórdia da Cachoeira.
 Por oportuno, informamos que,os sepultamentos de pessoas mais abastadas eram feitos no interior das Igrejas. Assim,no ano de 1885,a Santa Casa conseguiu a permissão para efetuar uma Loteria (foto ao lado) visando a construção de uma Capela nos fundos do hospital,
Nesta mesma data,no ano de 1979, na "Casa Paulo Dias Adorno",vinha à lume o jornal "Bahia-Recôncavo". Teve vida efêmera.
Dia 17 (1860) - Nascia em Santiago do Iguape,(parte integrante do município da Cachoeira),Cincinato Ricardo Pereira da Franca.
Dia 18 (1937) - Na Travessa Almeida,esquina da Rodrigo Brandão(rua do Fogo),desabou um muro vitimando três crianças: Terezinha Damasceno,Anita Fraga e Autinha Cruz.Esta última veio à falecer tendo em vista haver sofrido um traumatismo craniano.
Dia 19 (1860) - Nascia na Cachoeira,na Bahia,Augusto Ferreira Mota,(desenho ao lado) vereador municipal e fundador do jornal "O Guarany" que circulou na cidade a partir do dia 5 de abril de 1877,e chegou a circular diariamente . 
O ilustre professor e poliglota Pedro Borges reviveu a publicação impressa e uma versão num blogger.
Dia 20  (1929) -  A cidade consternada lamentava a morte do coronel Albino Milhazes (desenho à esquerda)fazendeiro,exportador de fumo e ferrenho opositor ao deputado Ubaldino de Assis. 
Dia 21 (1965) - A equipe do Cruzeiro Cachoeirano,vencia o Flamenguinho por 2 tentos a 1,tornando-se campeão do denominado "Torneio do Povo",organizado pelos esportistas Evangivaldo,Domingão e Carlos Menezes.Os gols da partida,que foi realizada no campo da Avenida Ubaldino de Assis,foram marcados por Baú de Pequel para o Flamenguinho,enquanto Quequita e Badú marcaram para o Cruzeiro.
Badú,era a chamada "arma secreta" do saudoso técnico cruzeirense Morenito,(desenho abaixo).
As duas equipes atuaram assim:
Cruzeiro : Vando,João Marreteiro,Porrão,Bussuçu e Tito.Didi Zoião e Zé Melo.Quequita (depois Onildo),Badú,Carlyles e Orelha de Coelho.
Flamenguinho - Ceguinho,Vitor,Baú de Pequel,Hugo Mascarenhas e Dito.Siri,Codorna,Caçulinha,Valdir,Diquinha e Pequenininho.
Quem apitou a partida foi o veterano desportista Cassemiro Conceição o saudoso Cassote que dava um balanço tão especial aos embalos da filarmônica Minerva da qual era músico.
Dia 22 (1958) - Era instalado n a cidade um posto do SAPS que vendia produtos alimentícios mais baratos dos que os praticado na praça. O SAPS era uma espécie de Cesta do Povo.
Dia 23 (1935)  - Recém-eleito deputado à Assembléia Constituinte do estado,desembarcava na ponte da Navegação Baiana o ilustre cachoeirano Dr.Augusto Públio Pereira com banda de música.fogos de artifício e enorme multidão.
Veja a propaganda da campanha ao lado.Quem quiser copiar,pode,mas,agradeço se for-me dado o crédito devido. Neguinho tem mania de copiar textos e fotografias não informando a fonte.
Dia 23 (1978) - A Missão Adventista adquiria a propriedade rural onde instalou o IAENE.
Na ocasião, estávamos secretário municipal na primeira gestão de Ariston Mascarenhas. Deixando de lado a falsa modéstia, desempenhamos um papel muito importante para que tal projeto se realizasse. Já falamos sobre isso no blogger de O Guarany e,para que se faça justiça  (uma vez que não temos nenhuma pretensão política),em breve relataremos aqui.
Dia 25 (1938) - Era dia de carnaval. Circulou na cidade o jornal Carnaval Gazeta",crítico,noticioso,literário e humorístico,editado por Antônio Loureiro Brito,(Jessé),meu saudoso pai.
Dia 26 (1948) - Na gestão do prefeito Anarolino Teodoro Pereira,o município comprava a "Empresa Aquária Paraguaçu" (atualmente Embasa),pela quantia de seiscentos mil cruzeiros.
Dia 27 (1970)  - A UFBA organizava na "Casa Paulo Dias Adorno"uma interessante exposição sobre o Recôncavo baiano.
 Dia 28 (1930)  Voltava a se repetir o que já era esperado: nova enchente do rio Paraguaçu. Para ilustrar,publicamos duas fotos : ao lado,a Praça Maciel e,abaixo,a antiga Praça da Manga.
Quem quiser pode copiar,um dos nossos objetivos é mesmo divulgar.Agora,não esqueçam de dar o crédito,de onde copiaram o original,tá certo? Um bom carnaval para todos !
 
                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário