sexta-feira, 1 de março de 2013


Datas Cachoeiranas
Algumas datas para serem lembradas no primeiro semestre de março.
Dia 01 (1934) - Falecia na cidade da Cachoeira o cidadão Jacomini Vaccarezza,de origem italiana,patriarca de uma das mais tradicionais famílias cachoeiranas. Jacomini é considerado como um dos mais antigos industriais instalados na Bahia.
Dia 02 (1897) - Quem acha que fazer greve é coisa dos tempos pós Getúlio Vargas,está redondamente enganado. Há 116 anos passados,na referida data,os funcionários da Central  da Bahia (depois Leste Brasileiro),que trabalhavam nas estações de Cachoeira e São Félix,e,também, nas oficinas (de São Félix),realizaram um movimento grevista de enorme repercussão. O próprio Ministro da Indústria e Viação,concedeu à classe,um aumento das diárias na ordem de dois mil reis.
CHEIA 1911 ACERVO ERIVALDO BRITO
 










Nesta mesma data, em 1932,era fundada na Cidade Heróica a Sociedade Caridade dos Operários. (Vide flâmula acima)
A referida sociedade foi extinta
Dia 03 (1911)  As maiores cheias do rio Paraguaçu efetivamente ocorreram neste més de março,por conta das famosas marés de"malço" como dizia o povão. Sem muita coisa para acrescentar,publicamos algumas fotos raras do evento.Segundo muitos analistas,as enchentes constituiram-se no maior causador do declínio econômico das duas cidades.
 Dia 04 (1841) - A Mesa Administrativa da Santa,tendo em vista o estado precário do imóvel,resolveu edificar um novo prédio no mesmo local onde presentemente se encontra o Hospital da Santa Casa de Misericórdia da Cachoeira.
Dia 06 (1926) -Era inaugurado o serviço telefônico urbano da cidade.O então prefeito,Cândido Elpídio Vaccarezza comunicava o auspicioso acontecimento ao governador Góes Calmon.
Anotem os primeiros telefones que foram instalados na cidade:
 Prefeitura,Casa de Detenção,Leopoldo Boaventura,Garagem Auto Cachoeirano,Hypolito Peixoto,Augusto Régis,Guilhermino Barreto,Laurentino Raposo,Sebastião de Souza,Manoel Gonçalves Raphael,Juvenal Botelho,Antônio Garcia,Juvenal Paim,Robustiano Pontes e Costa Ferreira & Penna.
Dia 07 (1957) -  Para consternação geral da população cachoeirana,falecia repentinamente o cidadão Dival Pires Schmidt,sendo concorridíssimo o acompanhamento do féretro.
Falaram à beira do túmulo; o prefeito Stênio Henrique de Burgo,Laudílio Melo,José Carneiro do Rego Jr,Egberto Melo e Rodrigo Conceição (Caçula).
Dia 09 (1833)  O governador da Província desembargador José Joaquim Pinheiro de Vasconcelos (depois Barão de Monte Serrat),criava a Comarca da Cachoeira,cricunscrição judicial tendo como termo São Félix e Maragojipe.
O primeiro Juiz de Direito da Comarca,Inocência Marques de Araújo Góes,só tomaria posse nove anos depois,no dia 1º de junho de 1842.
Nesta mesma data no ano de 1975,que caiu num domingo,mesmo empatando sem abertura do placar com o selecionado de Feira de Santana,a seleção cachoeirana sagrava-se penta campeão de futebol amador do estado.A seleção cachoeirana jogou com: Lacrau,Putuca,Bermuda,Deca,Roque,Binha e Mimiu,Humberto (Balainho),Dila,Naguerete e Toinho.                        
Dia 10 (1910) - O jornal cachoeirano "A Ordem" trazia o resultado das eleições presidenciais daquele ano:
Hermes da Fonseca    1.056 votos
Ruy Barbosa                    315 votos
Para que você não se assuste com a pequena quantidade de votos,esclarecemos que,naqueles tempos,para poder votar,além de saber ler e escrever,o cidadão tinha de ter dinheiro e propriedades.Mulher também não votava.
Dia 11 (1937) - Armado na Praça Maciel,o "Circo Fekete" fazia enorme sucesso na Região pois apresentava uma grande novidade: o Globo da Morte !
Dia 12 (1935) - Falecia em sua terra natal,Cachoeira,o notável maestro Tranquilino Bastos,autor de incontáveis peças musicais,incluindo-se o Hino da Cachoeira. 
Dia 13 (1837) - O então governador da Província da Bahia,Francisco Prisco de Souza Paraízo,através da Lei Provincial nº43,elevava Cachoeira aos fôro de Cidade. No mesmo decreto,o dia 25 de junho foi considerado "festividade nacional no município".
 Dia 14 (1688) - Eram iniciadas as obras do Convento do Carmo pelo frei Manoel Piedade,no terreno cedido pelo casal João Rodrigues Adorno e Úrsula de Azevedo Adorno.
Dia 15(1724) - Falecia na vila de Belém da Cachoeira,o padre Alexandre de Gusmão,idealizador,construtor e administrador do Seminário que ficava anexo à Igreja ainda existente.
E para encerrar,algumas fotos das maiores enchentes do rio Paraguaçu durante este mês de março.


ENCHENTE DE 1911 - ACERVO ERIVALDO BRITO
CHEIA DE 1940 - FOTO NOGUEIRA - ACERVO ERIVALDO BRITO
ENCHENTE DO PARAGUAÇU 1947 - ACERVO ERIVALDO BRITO

FOTO CHAGAS -1952 - ACERVO ERIVALDO BRITO
A MAIOR DE TODAS AS ENCHENTES 1960 - FOTO BERNARDO- ACERVO ERIVALDO BRITO
FOTO BERNARDO 1960  ACERVO ERIVALDO BRITO


  

 


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário