sexta-feira, 22 de março de 2013

Meus amigos e amigas
Para a grande maioria dos cachoeiranos,o advogado Raimundo Rodrigues dos Santos(foto abaixo), dispensa maiores apresentações.No entanto,poucos sabiam que o saudoso Raimilan, - apelido como que ele era mais conhecido -, escrevia no estilo do fabulista francês La Fontaine (1621-1695) Transcrevemos a seguir um trabalho de sua lavra, in memoriam, que nós publicamos no jornal A ORDEM,edição de janeiro de 1989;Façam suas análises,ressalvando-se o tempo e a época em que foi escrito e publicado.
                                          
                 A SABEDORIA DA CORUJA
A CORUJA que sempre dormiu de dia e caçava à noite,não tinha idéia do estado em que se encontrava a floresta.Certa feita,porém,acordou no meio do dia e ficou horrorizada com a enorme quantidade de lixo amontoado,folhas secas espalhadas pelo chão,o mato enorme,velhos troncos apodrecidos atravancando o caminho,carniça por todos os lados,animais passando fome,greves em todas as direções,explorações dos mais fracos pelos mais poderosos,capitalismo selvagem,verdadeira injustiça social.
A coruja que era respeitada por todos os animais e considerada o bicho mais sábio da floresta,piscou,piscou,entortou um pouco a cabeça,como de costume e disse consigo mesma: que vergonha! Isso não pode continuar assim,vou marcar uma reunião para eleger,em eleição direta,o presidente da Associação dos Urubus da Limpeza Pública e promover uma profunda reforma administrativa". 
- Não concordo com essa proposta ! Disse o Jabutiney,que era o presidente. 
- Por que você não aceita as eleições? Perguntou a coruja.
- Porque nós já estamos com o esquema montado.Colégio Eleitoral pronto para escolher o presidente. Mas o presidente terá que ser do meu partido.
Na verdade,o que o Jabutiney queria era se perpetuar no poder.
- Chega de tanto desmando,incompetência,corrupção e impunidade! Estamos vivendo numa floresta sórdida.Com esse tratamento horrível,esta os parecendo gente,e não animais de respeito.Nós precisamos tomar providências sérias contra a situação,ou,do contrário,dentro em pouco tempo a nossa floresta ,que é uma das mais belas Colônias do mundo,se tornará inabitável e ingovernável. 
- Muito bem ! Exclamou a Capivara.Não se esqueçam de que a união faz a força. Se nós unirmos ao PT da  F (Partido dos Trabalhadores da Floresta) e aos grandes Sindicatos,podemos estabelecer a  ordem social e econômica promovendo a reforma agrária, a forte taxação das heranças e dos ganhos de capital,a supressão de impostos indiretos,a socialização dos meios de produção e distribuição,e não pagamento da dívida externa... 
- Epa! Disse a Anta - Esse último ítem choca-se frontalmente com interesses poderosos e com a mentalidade conservadora.Só temos um jeito de acabar com a dívida externa.O nosso governo passa a morar na floresta dos credores.Aí a dívida passa a ser interna.
- Epa! Fala baixo! Disse o Leão,dono de grande usina no Nordeste e representante da UDR,que se encontra sob forte esquema de segurança.
- Fala baixo por quê? Peguntou a Anta.
-  Eu sou assim como os homens, disse o Leão esfregando um dedo  indicador no outro.
- Que homens?
- O presidente Jabutiney. É a política voltada para os ditames do FMI. Nós aumentamos impostos,taxas,preços e assim temos bastante dinheiro para pagar os juros da dívida externa.
- É ?! Enquanto isso,a inflação sobre mais de 30% ao mês e o povo continua sem escola,sem saúde,sem mordia...Balbuciou a Coruja.
- Mas,é Deus quem quer assim. No mundo tem que haver ricos e pobres. O importante é que nós temos garantido o nosso patrimônio e a nossa boa vida de marajá. Falou o Leão.
- E quando o povão começar a chiar?
- Ai a gente inventa um pacto  social de araque e desvia a atenção do povão.
-Você que dizer que no Brasil,digo,na floresta só tem otários?
- É. Além disso,nós temos a Rede Globo,financiada pelo capital extrageiro,para fazer a cabeça do camponês. Disse o Leão.
- É. Mas a coisa tá mudando. Você viu o que aconteceu em São Paulo? Protestou a Capivara.
 - Você quer se referir ao PT da F? Quanto a isso já tomamos providência. Vamos eleger para presidente o nosso líder Jonaldo Calado.Vamos anistiar as dívidas dos usineiros de Alagoas. Vamos estimulara matança de posseiros,sindicalistas e padres progressistas...
- E os políticos também! Completou a Capivara.
- Que políticos?
- Os Tancredos,os Marcos Freire,etc.
- Não espalha! Já arquivamos os processos.
Os bichos nada entendiam mas,achavam bonitas as palavras do Leão e bateram palmas.
- Quero lançar também a minha candidatura! Gritou o Macaco. Prometo distribuir muitos blocos,cimento,telhas etc.
- Quem vai financiar a sua campanha? Perguntou a Coruja - Você sabe que não se pode chegar ao final de uma campanha sem ter muito dinheiro nas mãos para contratar os motoristas da cidade,pagar ao pessoal para fazer boca de urna e comprar os votos dos indecisos. 
- Um rico empresário,o Tigrinho Beleza vai financiar a minha campanha. Respondeu o Macaco.
- O Tigrinho Beleza é  mais seguro do que periquito no arame. Daquela mata não espirra coelho. Falou a Coruja e com isso entregou aos animais uma enorme lista coma tarefa de cada um.
- E a senhora faz o quê? Perguntou a Anta.
- Ah,eu ?! Perguntou a Coruja piscando os olhos. Vou tomar conta do trabalho de vocês.
E,espertamente,voltou ao seu galho e continuou o sono interrompido.




 
 








Nenhum comentário:

Postar um comentário