sábado, 13 de abril de 2013

HISTóRIA

O abastecimento de água de S.Félix e Cachoeira

Há duzentos e trinta e dois anos volvidos,mais precisamente no dia 27 de maio de 1781,o vigário da paróquia Manoel da Costa de  Carvalho,vinha a público protestar com o abastecimento de água.Atentem para o que disse o padre:
"Esta Vila da Cachoeira,é uma das mais férteis de água que há em toda a Capitania da Bahia,porque à beira dela,passa o famoso rio Paraguassu (naqueles tempos grafado com dois "esses"),de que muitos moradores bebem,e também os do porto de São Félix.
Além deste rio,há mais dois correntes que ao mesmo vão desaguar passando pelo meio da Vila,chamado Pitanga,e o outro à beira chamado Caquende,que nunca secam,de sorte que é impossível haver nesta  Vila,falta de água".
No dia 28 de março do mesmo ano,o Juiz de Fora Dr.Marcelino da Silva Pereira atuou junto ao Conselho Municipal que ordenou a construção de um aqueduto a fim de trazer por ele as águas do riacho Pitanga, "desde o sítio de propriedade do tenente Felipe,até o centro da Vila,para um chafariz público". 
FOTO DO ACERVO DE ERIVALDO BRITO
E a obra teve início,sendo concluída 46 anos depois,ou seja,em 1827. O chamado precioso líquido era distribuído gratuitamente mas,os comodistas  mais abastados compravam-no dos chamados aguadeiros.Assim,em vista da constante  demanda,esse chafariz localizado na antiga praça da Regeneração, (atual Dr.Milton - foto acima),tornou-se insuficiente.A necessidade pública exigia a reforma de tais serviços.
A resposta do Conselho Municipal veio através de diversas leis conforme veremos:
Lei 1.212 dev17 de maio de 1872,lei nº2.459 de 20 de junho de 1884 elei n º 14  de 24 de setembro de 1895,todas elas concedendo poderes a particulares para exploração comercial do abastecimento de água potável para as localidades cachoeiranas e sanfelixtas mas,as obras não se fizeram efetivas.
FOTO ACERVO E.BRITO
No ano de 1895,sendo Intendente (Prefeito) da Cachoeira o sr.Manoel Martins Gomes (foto), - um homem empreendedor e bem sucedido nos negócios,Provedor da Santa Casa -,as águas do chafariz que corriam em calhas abertas, expostas,portanto,no seu curso  de  toda a sorte de impurezas,foram canalizadas em tubos de ferro.
No ano de 1905,sendo Intendente o Dr.Servílio Mário da Silva,foi realizado um excelente cadastramento contendo informações preciosas sobre a população da cidade,quantidade de residências e casas comerciais,número e extensão de ruas etc,visando a melhoria do serviço de água. Em 11 de agosto de 1910,era aprovada a lei nº 61 autorizando o governo municipal a celebrar um contrato de concessão com o empresário Manoel da Silva Santos,depois transferido para a consórcio Magalhães & Ciª e Almeida Castro & Ciª.
Por fim,no dia 30 de dezembro de 1911,era aprovado o Regalamento,Planos e Orçamento,obrigando o Consórcio a efetuar os seguintes melhoramentos,inicialmente na cidade da Cachoeira:
1) Passeio medindo 656 metros quadrados,contronando o Jardim Ubaldino de Assis;
2) Passeios da praça Manoel Vitorino (antiga da Manga,local onde presentemente funciona a rodoviária),num total de 349 metros quadrados;
3) Escada de embarque e desembarque de canoas no cais existente no local citado;
4) Quatrocentos metros quadrados de paralelepípedos em lugar a ser designado pelo Intendente.
Todos os ítens elencados acima deveriam serem cumpridos no prazo máximo de seis meses, sob pena de ficarem as empresas consorciadas a pagarem uma multa de 30.000$00.
Os trabalhos para o abastecimento de água tiveram início em 1912 sob a direção do engenheiro sanfelixta Américo Simas. Na próxima postagem a gente conclui o assunto.
 
 



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário