sexta-feira, 19 de abril de 2013

HISTóRIA

O abastecimento de água de S.Félix e Cachoeira
                       (parte final)

Os trabalhos para dotar as populações sanfelixta e cachoeirana de água potável,tiveram início no dia 5 de outubro de 1912,há 101 anos passados,portanto,sob a direção do engenheiro sanfelixta Américo Simas.Vejamos parte do Relatório Técnico: "Foi construída uma barragem de cerca de quatro quilômetros da cidade da Cachoeira,no quilômetro cinco do ramal de Feira de Santana,no Riacho do Pitanga,com perímetro de mil metros e bacia hidráulica comportando trinta e cinco milhões de litros.A referida barragem mede sete metros de altura,e,uma tubulação de ferro faz a ligação até ao reservatório ou caixa d'água,situada em lugar técnicamente perfeito,pois dali à parte baixa das duas cidades,há uma diferença de nível da ordem de sessenta e quatro metros,de maneira que,o precioso líquido chega até nós pela própria força hidráulica,sem quase nenhum gasto operacional".
Finalmente,dois anos depois do início das obras,no dia 25 de outubro de 1914,era realizada uma grande festa inaugural. Através da ponte D.Pedro II seguia o encanamento para a vizinha cidade onde também acabou sendo construído um reservatório.
O velho chafariz da praça Dr.Milton foi vedado e assentada grades de ferro. Poderia,hoje,transformar-se numa espécie de fonte luminosa com água jorrando permanentemente e com pouca água,ou seja,a mesma água que jorra é a que retorna às torneiras através de um sistema de bombeamento.Coisa simples e de efeito muito bonito.
Quanto ao encanamento que segue  para São  Félix através da ponte D.Pedro II, aconteceu no dia 6 de janeiro de 1969 um fato,digamos assim, pitoresco. No dia anterior ,o selecionado cachoeirano de futebol amador havia ganho o bi-campeonato,então,a diretoria da Liga resolveu prestar uma homenagem ao goleiro Vadinho que morava em Muritiba.Para lá partiram centenas de carros,bicicletas,motos e uma das caçambas da prefeitura com uma Charanga e torcedores.Dizem que,ao passarem por São Félix o pessoal resolveu tirar uma onda.O fato é que,ao descer o desfile,no adro da Igreja do Padroeiro,travou-se uma verdadeira batalha. Não sei como não se registrou nenhum óbito.Alguns torcedores irresponsáveis arrancaram dois tubos do encanamento e jogaram no rio ! A água jorrou acima da ponte uns dois metros ! 
Na mesma semana o Comando do Exercito sediado em Salvador começou a intimar pessoas para depor. Muita gente inocente sofreu constrangimento como o ferroviário conhecido por Totó.
No ano de 1950,sendo prefeito o sr,Anarolino Pereira,através do seu irmão deputado Augusto Públio,o então Governador Octávio Mangabeira transferiu o controle acionário da empresa para o município da Cachoeira,sendo criada a "Empresa Aguaria do Paraguaçu"
 Na primeira gestão do prefeito Julião Gomes dos Santos,era criado o SAAEC (Serviço de Abastecimento de Água e Esgotos da Cachoeira),e,em 15 de outubro de 1973 a Câmara de Vereadores aprovava a Lei nº 222 que foi sancionada pelo prefeito Ivo Santana passando o controle da empresa para a Embasa por um prazo de vinte anos que foram obviamente prorrogados.
Tal concessão causou muita polêmica na época,no entanto ao término do seu mandato o médico Edson Rubem Ivo de Santana não teve nenhum acréscimo em seu patrimônio a não ser o que pertenceu ao seu pai. Saiu pobre mas passou para os seus conterrâneos,principalmente os mais jovens,como é que se faz um governo honesto,sendo intolerante com a corrupção e a roubalheira.
 


 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário