segunda-feira, 29 de abril de 2013

HISTÓRIA
      A iluminação pública de Cachoeira e S.Félix

ERIVALDO BRITO
NO ANO de 1794,a Revolução Francesa expulsou os padres jesuítas do seu território. A Inglaterra os acolheu através do Sir Thomaz Weld oferecendo-lhes uma mansão de sua propriedade onde os religiosos instalaram e dirigiram um colégio.Para iluminar durante a noite essa propriedade,os jesuítas utilizaram-se de carvão fóssil. Então,o padre Dud conseguiu aperfeiçoar a descoberta,e,em 1815,em Prestod,cidade industrial situada ao norte da Inglaterra,fundava uma sociedade de iluminação a gás que acabou se espalhando pelo mundo afora.A então Vila da Cachoeira e o povoado de São Félix,utilizaram-se de tal tecnologia com o uso do óleo de baleia que era muito abundante à época.
Em 25 de maio de 1887,o Conselho Municipal da Cachoeira fez publicar um Edital de Concorrência Pública para substituir os antigos candeeiros,conforme pode ser visto na foto acima.
Apresentaram-se quatro licitantes: João Francisco de Carvalho,Vicente Ferreira de Queiroz,Antônio de Almeida Ramalho  e Adeodato Uzeda & Companhia que venceu a concorrência,assinando os termos contratuais para substituição dos antigos candeeiros por "modernos lampeões do sistema belga,com força de quarenta velas".Assinaram o contrato o Barão de Belém,P.Rosalvo de Menezes Fraga,Antônio F.Carvalho Mascarenhas,Amâncio da Rocha Passos,Augusto Ferreira Mota (fundador do primeiro jornal "O Guarany"),José de Oliveira,todos membros do Conselho Municipal, e João Crisostomo de Uzeda pela companhia.
A empresa instalaria 110 lampeões de ferro fundido,de conformidade com o modelo do desenho aprovado (vide foto abaixo).pelo preço de quarenta mil reis,cada braço e a caixa das lâmpadas,sete mil e quinhentos reis,além de manterem o serviço pelo espaço de um ano,mediante a quantia de dezesseis contos de réis anuais.

 Os trabalhos foram iniciados no dia 20 de março de 1888,sendo responsável pelos serviços o engenheiro Luiz de Souza Matos.Foi designada uma comissão composta pelos Vereadores advogado João Almachio Ribeiro Guimarães,capitão Rosalvo Fraga e engenheiro Afonso Glicério da  Cunha Maciel,que designaram os locais para a colocação das colunas e braços da nova iluminação,sendo 66 na Cachoeira e 50 na  povoação de São Félix,então parte integrante da então Vila de Nossa Senhora do Rosário do Porto da Cachoeira.
Na próxima postagem a gente volta a abordar o assunto lembrando de como atuavam os ladrões dos lampeões.


 
                                                                                                

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário