sábado, 8 de junho de 2013

O ESPORTE CACHOEIRANO
                                       O futebol (parte 2)

Os aficionados do novo esporte,considerados como" moleques",ganhou enorme popularidade pelo simples fato de qualquer menino podia fazer a sua bola usando uma meia velha.A garotada que morava na Ponta da Calçada,fazia uma bola usando bexiga de boi enrolando nela camadas de  barbante,uma beleza para se jogar os tradicionais babas. Uma breve explicação para os que não nasceram na minha terra:babaé a mesma coisa que pelada que na minha terra é mulher despida e racha...pula essa,xapralá ! 
O futebol naqueles tempos era recheado de palavras inglesas e a rapaziada foi dando o seu jeitinho:
FOOTBAL (Futibó),GOALKEPER (gouquipe,goleiro),HALF (Raufo),FALLBACK (Fubeque),BACK (Beque) ,CENTER HALF (Centreraufo),CENTER FORWARD (Centre fó),HAND (Render),CORNER Corne,escanteio),OFF SIDE oFISAIDE,IMPEDIMENTO).
De um modo geral o esporte foi se personalizando,se abrasileirando,inclusive no modo de praticá-lo com a anexação da ginga,na malandragem da capoeira,do drible,graças,sobretudo,à contribuição dos nossos avós africanos.
Na década de 20,havia se formado a Liga Intermunicipal de Desportos  Terrestres que,no dia 27 de janeiro de 1924 empossa a sua nova diretoria tendo como presidente o coronel Manuel Brás. Augusto Azevedo Luz e Genuíno Araújo como Conselheiros.
Na mesma data,a Liga programou um festival com a presença da filarmônica Lira Ceciliana para a entrega dos trofeus aos campeões: DEMOCRATA(campeão de 1920),PARAGUAÇU (bicampeão 1921/22),e o FLAMENGO (1923).
O Democrata (de São Félix) e o  Paraguaçu (da Cachoeira),arrebatavam os corações dos habitantes das duas cidades acirrando-se o bairrismo até de quem pouco entendia do esporte conforme escreveu o saudoso memorialista Chiquinho Mello na crônica intitulada "O Pênalti"  originalmente publicada no jornal A Ordem,e,depois,no seu livro "Coquetel Literário" (2004),Radami Editora Gráfica.
Com a decadência do time do Paraguaçu,no dia 25 de abril de 1931,era fundado o SPORT CLUB CORINTHIANS CACHOEIRANO,sendo eleita a seguinte Diretoria:
Presidente - Henrique Guimarães
Vice dito     - Esmeraldo Paulino
1º Secretário - Paulo Menezes
2º  Idem - Aníbal Carvalho
Tesoureiro - Firmino Leite
Procurador - Cleto Cazuquel
Diretor de Esporte - Pedro Burgos
Comissão de Sindicância - Cândido Melo,Joaquim Pinto e José Pimenta.
Comissão de Contas - Jacks Rocha,Ângelo Silva e Urbano Barreto.
O jogo inicial do Corinthians Cachoeirano aconteceu no dia 7 de junho do mesmo ano,e,no dia 2 de agosto,jogando amistosamente na cidade de Feira de Santana,aplicou uma goleada de 8 a 2 no Feirense Futebol Clube. 
No dia 21 de agosto de 1931 o engenheiro Gastão Pedreira,diretor da Companhia de Energia Elétrica da Bahia, mandou instalar na área do campo de jogo da praça Maciel possantes refletores,realizando-se,na referida data a primeira partida de futebol noturno do interior do estado.Não temos,infelizmente,mais nenhuma notícia da partida,do seu resultado.Apenas garimpamos nos jornais de época que "jogaram dois escretes com os melhores jogadores da Bahia".
O domingo,dia 5 de julho de 1931 foi um dia festivo. No campo de praça Maciel jogavam pelo campeonato o Ipiranga e o Paulista com o comparecimento de duas torcidas apaixonadas,registrando-se um empate de 1 a 1.O time do Ipiranga jogou com o seguinte plantel:
Bartolomeu,Alemão,Didi,Carlos,Badaró,Osmundo,Waldir,Ioiô,Servilho,Novesinho e Bertinho.
O Paulista atuou com;
Antônio,BemHur,Toninho,Lapinha,Manequim,Aníbal,Ubaldo Marques,Bacafusada,
Vasinho,Nelsinho e Raimundo.


 



 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário