sábado, 20 de julho de 2013

O ESPORTE CACHOEIRANO
A era do campinho da Avenida Ubaldino de Assis
Os queridos amigos e esportistas  da minha terra que acompanham esta série devem ter observado que a gente usa (até por força do hábito), os termos futebolísticos usados antigamente. Sou dos tempos em que "arena" era para toureiro, "atleta" era um atleta e não jogador de futebol, e a "tia" FIFA ficava na dela, não dava pitaco na vida de país algum. Amanhã, por exemplo, o Maracanã deverá viver seus áureos momentos. O Flu foi o primeiro clube carioca a assinar o arrendamento pelo prazo de 35 anos  mas, com certeza, vai ter de flexibilizar não apenas nos preços dos ingressos mas, em permitir que as torcidas compareçam com suas bandeiras, seus instrumentos musicais e tirar a camisa, xingar o arbitro (preferencialmente a mãe dele ou mandar ele ir tomar naquele lugar), tirar a camisa e pular. Antes, "tia" FIFA e seu famoso "padrão" só permitia gritar gol e olha lá !
Mas, nobre galera, vamos ao que interessa: não obstante os gráficos cachoeiranos haverem construído uma campo de futebol na Avenida São Diogo e organizado um campeonato, o campo oficial era mesmo a Praça Maciel. E foi na referida "arena" (para ser moderninho), que, no domingo, dia 8 de maio de 1938 era realizado o esperado embate entre o Sport Club Botafogo (obedecendo a grafia da época) e o Sport Club Ypiranga.
A coisa mais curiosa daquela partida foi o seguinte: terminado o primeiro tempo, o Ypiranga já estava perdendo o jogo então, (coisas "inventadas" nas regras por nós,brasileiros), pediram a substituição de quem ? Do árbitro !!!! Quem estava apitando era Elpídio Nunes e foi substituído por Maurílio Silva e não adiantou de nada: O Botafogo venceu a partida por 4 a 0 !
Foi no domingo, dia 19 de junho de 1938 que o então prefeito João Vieira Lopes inaugurou o campinho da Avenida Ubaldino de Assis, coroando os esforços de inúmeros desportistas cachoeiranos, dentre esses, Walter Gavazza, Evangivaldo Borges e Silva, Waldo Herundino Azevedo, Caetano Burgos Soares, Firmino Leite, Francelino Cabral Morais e João Nunes, o popular "de Aço".
No dia referido, foi realizado o "Torneio Início", competição de curta duração, uns trinta minutos cada partida se tanto.
Na competição dos chamados "2º quadros" o time chamado Brasil sagrou-se campeão ao vencer o Simpatia por 2 a 1 . Bebé de Ursecino (fez o primeiro gol do novo campo) e Pinheiro para o time campeão do 2º quadro, enquanto "Tinga Alfaiate" para o time perdedor.
Resultado dos jogos dos primeiros quadros:
Os clubes disputantes do Torneio Início de 1938
Brasil 1 x 0 Simpatia, gol de Langara, árbitro Maurílio Silva.
Bahia 1 x 1 Ypiranga gols de Zóio (Bahia) e Perivaldo (Ypiranga), árbitro Maurílio Silva, Como houve empate, no critério de desempate o o Ypiranga venceu por um córner (escanteio) a zero.
Vitória 1 x 0 Botafogo, gol de Osvaldo, árbitro Waldemar Jorge.
Brasil 1 x 0 Ypiranga, gol de Langara, árbitro Maurílio Silva.
Vitória 1 x 0 Brasil, gol de Osvaldo, árbitro Waldemar Jorge.
O time do Vitória, cujo presidente era o doutor Aurelino, sagrou-se campeão.
O grande clássico daqueles tempos era o jogo entre o Bahia e o Ypiranga que estava marcado para o domingo 31 de julho. Eu era pré-adolescente quando ouvia "os velhos" falarem do tal jogo. Depois, encontrei em jornais da época alguns detalhes que transcrevemos a seguir.
A partida cercada de grande expectativa atraiu um público enorme e deu uma renda muito boa para os dois clubes. A arrecadação era feita por cada um dos clubes que saia com as suas bandeiras recolhendo os donativos pois o campo era aberto. A arrecadação servia para lavar as camisas,calções e meiões,comprar novos equipamentos,chuteiras,bolas etc.
Até aos 30 minutos do segundo tempo o Ypiranga perdia por 4 a 2, mesmo assim, ganhou o jogo.
Os gols do primeiro tempo: Evangivaldo aos seis minutos e Bezerra (contra) aos 17 minutos, enquanto Waldo Azevedo aos 25 e Berto Chiada aos 39 marcaram para o Ypiranga.
Os gols do segundo tempo: Lili aos 4 e,depois, aos 8 minutos da segunda etapa, colocaram o Bahia na frente. 
Faltando pouco mais de dez minutos para o término da partida Waldo de cabeça aos 31 minutos e Berto Chiada logo a seguir empatou o jogo. Perto de terminar o jogo, quando o empate parecia ser o resultado final, Caboclo Sala fez o gol histórico que deu a vitória ao Ypiranga.
O TIME DO YPIRANGA QUE CONSEGUIU UMA VITÓRIA MEMORÁVEL EM 31 DE JULHO DE 1938
Na próxima postagem a gente volta a falar de algumas competições no Ubaldino de Assis, da rivalidade de dois dos mais famosos Pais de Santo (Adálio e Congo de Ouro) que torciam por agremiações opostas; Adálio era Botafogo e Congo de Ouro era Fluminense.



Nenhum comentário:

Postar um comentário