segunda-feira, 30 de setembro de 2013

DATAS CACHOEIRANAS
Primeira quinzena do mês de outubro
Dia 01 (1959) - Falecia o jornalista Durval Cajazeira, sanfelixta de nascimento, radicado na Cachoeira desde menino, Na Cachoeira, esteve à frente dos jornais "O Norte" e "O Social".
Dia 02 (1956) - A filarmônica Lira Ceciliana prestava significativa homenagem ao seu antigo maestro Irineu Sacramento que estava transferindo o seu domicílio para Salvador.
Irineu Sacramento, codinome "Piston de Veludo", era natural da ilha de Itaparica. Veio a falacer aos 81 anos de idade, no dia 18 de outubro de 1958. 
Dia 03 (1950) - Encerradas as apurações  do pleito municipal, era eleito o senhor Francisco Andrade de Carvalho (Francino) Prefeito da Cachoeira.
Dia 04 (1819) - O General felisberto Caldeira Brant, (depois Barão de Barbacena), inaugurava o tráfego fluvial entre a Cachoeira, então Vila, e Salvador, capital de Província. 

 Dia 05 (1916) - Aos 70 anos de idade, falecia o industrial cachoeirano e presidente do antigo Conselho Municipal, Álvaro de Souza Brandão.
Dia 06 (1930) - O jornalista e poeta Sapucaia Sobrinho fundava em sua terra natal, Cachoeira, o jornal "O Clarin"
Dia 07 (1944) Empregando material genuinamente nacional, o cachoeirano Mário Marques fabricava o primeiro piano de cauda da Bahia.
Dia 08 (1850) - Nascia o maestro cachoeirano Manoel Tranquilino Bastos, fundados da filarmônica Lira Ceciliana e autor do Hino da Cachoeira.
Segundo o renomado historiador cachoeirano Antônio Loureiro de Souza,no seu livro "Notícia Histórica da Cachoeira" Bastos compôs "291 dobrados,15 marchas festivas, 50 fúnebres, 205 fragmentos de óperas transcritas em bandas marciais,24 composições sacras, valsas, polacas, contradanças, etc em número de 80, 5 árias para canto, 9 fantasias e variações, 3 hinos patrióticos"
O Hino da Cachoeira copiado pelo próprio autor
Dia 09 (1935) - Iniciavam-se as obras para a construção do prédio onde se instalaria a fábrica Leite & Alves, (foto) de propriedade do industrial Luis Barreto Filho.
Dia 10 (1935) - Naturais de Natal (RS), apresentavam-se no palco do antigo Cine Teatro Cachoeirano os Irmãos Carolino, violinistas de grande sucesso no país. Eles se exibiram benefício da Guarda Municipal da cidade.
 Dia 11 (1931) - Os remadores cachoeiranos da Desportiva do Paraguaçu, venciam, em Salvador, mais uma competição náutica intermunicipal.
Dia 12 ( 1930) - O prefeito da Cachoeira, Cunegundes Barreto inaugurava o "monumento aos heróis de 1822", na realidade uma cópia mal feita da estátua da liberdade de Nova Iorque.
O antigo jornal "A Ordem", durante muito tempo, fez uma campanha para a construção de um monumento como o do 2 de Julho, em Salvador, inclusive publicando uma enquete entre os cachoeiranos para saber onde seria erguido o tal monumento. Opiniões como na própria praça da Aclamação, Dr.Milton e até da Pedra da Baleia foram publicadas.
Passaram-se os anos e o resultado é o que se vê lá na praça Teixeira da Freitas (foto)
Dia 13 (1956) - O tenente Antônio Temístocles Britto era nomeado Agente da Capitania dos Portos da Cachoeira.
Dia 14 (1969) - O Conselho Estadual de Cultura do Estado aprovava o "Projeto Cachoeira" com o objetivo de "resguardar o acervo arquitetônico da Cidade Heroica"
Sem comentários (risos)
Dia 15 (1937) - Na cidade de Estância (SE), falecia o maestro João Camelier, muito conhecido na Cachoeira pelo seu inegável talento musical.
Na Cachoeira ele foi regente da Minerva e da Orquestra de Nossa Senhora da Ajuda. 
 








 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário