sexta-feira, 4 de outubro de 2013

OPINIÃO
Não consigo ver a luz no fim do túnel
Sou dos tempos em que o cidadão era apontado na sociedade como "o marido da professora", o sujeito sentia orgulho disso e não era porque as professores daqueles tempos nadassem em dinheiro. Sempre foram mal remuneradas.
Tenho acompanhado com grande apreensão o movimento grevista dos educadores daqui do Rio,e, mesmo sem conhecer direito a pauta de reivindicações, seria capaz de assinar em baixo. Mas, alguma coisa tem que ser feita para acabar com a truculência policial em revide a esses baderneiros intitulados de Blac Bloc apadrinhados pelo nosso famoso coestaduano santamarense Caetano Veloso.
Esses adeptos do movimento anarquista que quebram vidraças, invadem restaurantes e destroem o patrimônio público acabam por assustar e afastar a população ordeira de um movimento de grandeza, passando a sensação de que tudo não passa de vandalismo. Ou não?
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário