sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

A "novidade" do topless
PARA os frequentadores de praia não há nada de novo, nada que faça a nossa vã curiosidade se espantar: biquinininhos transparentes que não escondem o volume e os aparadinhos pelos pubianos, decotes ousadíssimos, modismo que revela tudo, até nas ruas da maravilhosa cidade, sem que haja a necessidade das gatinhas tirarem as roupas. Para mim, como disse o Gonzagão, "tá danado de bom!"
No início do mês de dezembro em curso, no Leblon, foi anunciado pela Internet um protesto contra o falso moralismo e a repressão contra as mulheres, obrigando-as a usarem o sutiã, acessório que se estende obviamente à parte de cima dos biquínis  usados nas praias.
A praia, galera, ficou lotada de jornalistas, cinegrafistas e marmanjos curiosos, alguns dizendo impropérios e piadinhas sem graça para pouco mais de meia dúzia de corajosas mulheres de peitinhos durinhos e bonitos. É a tentativa inglória para o topless que tenta,tenta, mas não cola de jeito nenhum.
Neste verão, já existe até um pedido de autorização ao prefeito para que se libere o Posto 9, em Copacabana, para que as mulheres possam mostrar os seios, um dos tabus mundiais, com garantia policial de que não serão molestadas até mesmo com piadinhas de mau gosto.
Sou absolutamente à favor do topless. Não vejo nenhum atentado ao pudor. O que eu quero ver (calma, galera) não são os peitos bonitos de mulheres saradas. Quero ver se vão aparecer as mulheres de mamilos enormes, caídos, Se assim não for, o protesto é apenas um pretexto, uma estratégia inteligente das gostosas padrão FIFA de terem seus 15 minutinhos de fama.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário