sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

O aniversario de André Pinto Rebouças
Ele foi um menino bastante doente. O seu avô, foi um próspero negociante na época da Cachoeira colonial. Em família costumava dizer: "Para que deram o meu nome a esse pobre menino, tão doentinho?!"
A nota acima, foi escrita quando o "menino" contava 55 anos de idade e consta do Diário e Notas Autobiográficas, escrita pelo próprio, entre os anos de 1863 a 1891. 
Da sua infância,André Rebouças  nos conta pouca coisa; que ele "nasceu numa casa da praça em que se acha a catedral (matriz de N.S.do Rosário) da Cachoeira, prestigiosa pelas felizes recordações da causa da Independência em 1822".
É assim, queridos amigos e amigas diletas, em notas remissivas, curtas e omissas, que o notável engenheiro cachoeirano André Pinto Rebouças nos fala do seu próprio nascimento e da sua terra natal.
Filho no maragojipano Antônio Pereira Rebouças e da cachoeirana dona Carolina Pinto Rebouças, o ilustre cachoeirano André Rebouças, ( que empresta o seu nome a um dos acessos mais importantes daqui do Rio de Janeiro), nasceu no dia 13 do corrent mês, nos idos de 1838, completando-se, pois, 176 anos de tal efeméride.
O JORNAL DE ONTEM HOJE E SEMPRE faz este pálido registro para que a data não passe em branco.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário