sexta-feira, 25 de abril de 2014

"CAUSOS" VERÍDICOS
Uma questão de FÉ

Depois de haver sido adiada, finalmente acabou sendo programada a visita do último presidente militar, o general Figueiredo à Cachoeira a fim de apoiar os candidatos do seu aliado ACM ao pleito municipal.
Com centenas de repórteres e jornalistas, Figueiredo visitou as obras de Pedra do Cavalo e pagou o maior mico; acionou as comportas da barragem que estava vazia, não havia ainda água nenhuma! O episódio merecia figurar no Guinesse book, o "Livro dos Recordes".
Meus amigos, praticamente todos os funcionários foram mobilizados. Eu e a minha saudosa Luiza recebemos inclusive credenciais  do Palácio do Planalto para atuarmos na programação e recepção da comitiva presidencial. O governador do estado, o temido "Toninho Malvadeza" convocava os seus liderados oferecendo transporte e alimentação para a choldra. Aí do deputado, prefeito,a vereador que não comparecesse. Evento com ACM tinha de ter gente na praça.
Do comício realizado na praça da Aclamação (frente à prefeitura), tenho guardada a fita K-7 gravada por Tonho Monteiro, onde Figueiredo faz um discurso de apoio aos candidatos à prefeito (Geraldo, Adjarva e Orlando Régis) e na lembrança alguns figurões da época e a versão da música "Fuscão Preto" que estava nas paradas:
"Figueiredo, você tem peito de aço!"
Vamos rebobinar a fita para os dias em que estávamos mantendo contato com as lideranças das cidades circunvizinhas. No albor daquela manhã tão linda o nosso destino era  Cruz das Almas, cidade de ruas planas, extensas e largas. Eu e Lulu caminhávamos de mãos dadas por uma dessas ruas que eu não sei o nome. Um pouco distante, do outro lado da calçada, vinha caminhando uma senhora envergando uma bela indumentaria típica da minha Bahia, trazendo nas mãos uma caixa de papelão adornada com flores e a imagem de um santo. Ela estava fazendo o que a gente chama na Bahia de "missa pedida", ou seja esmolando, angariando recursos para realizar os festejos daquele santo que representava na verdade uma divindade de seus ancestrais. Tudo é uma questão de fé.
Por falar em "fé", no momento em que estou a digitar esta matéria, veio em minha cabeça uma velha piada atribuída a um correligionário do então candidato ao governo do estado Otávio Mangabeira que assomou ao palanque, no comício, e cravou a seguinte frase:
"Com fé em Nossa Senhora da Conceição da Praia! Com fé na Senhora dos Navegantes! Com fé no Senhor do Bonfim! Então meus amigos, com todas essas "fezes" reunidas, o doutor Mangabeira vai ser eleito governador da Bahia!"
Seguíamos, então, eu e Lulu, de mãos dadas, ambos silentes a ponto de ouvirmos o chulape-chulape da anágua engomada. Deve ter sido aquele barulho que chamou a atenção de um vira-latas que aproveitou o portão de alguma casa estar aberto e deu em cima da baiana,coitada.  Ela dava uma passada e o cachorro latia: au! au! au!
Ela parava e o cachorro parava de latir. Ela continuava chulape-chulape o cachorro latia e o som reverberava:au! au! au!
Já irritada procurou com os olhos alguma coisa para a fastar o animal. Num inseperado rompante, ela passou a mão na caixa, apanhou a imagem pelo pescoço e bradou:
- Eu pico essa porra em você !

Nenhum comentário:

Postar um comentário