sexta-feira, 25 de julho de 2014

A MORTE DE DOIS “IMORTAES “ 

A intelectualidade brasileira perdeu em menos de quinze dias, dois grandes baluartes: João Ubaldo Ribeiro (1941-2014) e Ariano Suassuna (1922-2014).
O primeiro, nosso coestaduano da Ilha de Itaparica, possuía um estilo literário voltado para o contexto social, escrevia com uma ironia invulgar além de um humor sofisticado como em Viva o Povo Brasileiro, Sargento Getúlio e O Sorriso do Lagarto.  
A vasta obra de João Ubaldo foi traduzida para vários idiomas. Vou sentir falta dos seus saborosos artigos dominicais de O Globo.
Ariano Suassuna, também nordestino, (era natural de João Pessoa, na Paraíba), deixou, também, um enorme legado enriquecendo a literatura mundial com seus livros. Embora de cultura acadêmica,Ariano era um defensor intransigente da cultura nordestina, assim como o era João Ubaldo.
Com livros e artigos publicado em vários países, Suassuna tornou-se celebridade depois da adaptação de O Auto da Compadecida para o cinema e a televisão.
Duas perdas lamentáveis.

 

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário