sexta-feira, 31 de outubro de 2014

DATAS
A Igreja Brasileira na Cachoeira  
No dia de hoje, 31 de outubro,há 49 anos volvidos, portanto no ano de 1965, falecia no distrito do Capoeiruçu o tenente Clemente José de Macedo (foto), natural da cidade de Coração de Maria, nascido em 8 de abril de 1904.
Chefe da Regional de Trânsito que funcionava na cidade da Cachoeira, católico fervoroso e praticante, o tenente Macedo era o organizador voluntário de todas as procissões que se realizavam na cidade..
Era devoto dos Santos Mártires, Cosme e Damião. Todos os anos ele abria a sua casa, uma verdadeira mansão situada nas proximidades do Virador, para receber quem chegasse para se fartar de caruru, bebidas e muita dança, muita festa, muita alegria. Estive presente em algumas.
Lembro-me de ele haver contado no Banco da Bahia onde eu trabalhava, que tivera um sonho com duas crianças gêmeas pedindo-lhe para ele construir uma ermida no alto do Cucuí, nas proximidades da sua residência.  Ele havia ficado profundamente  impressionado com o sonho. Partiu para realizá-lo.
A proprietária do terreno então chamado de Vila Ana Maria era dona Orna Velame Dantas, cujo procurador era o cidadão Félix Manoel de Brito que professava a religião espírita kardecista porém, intermediou a concessão da uma área de aproximadamente trezentos metros quadrados onde seria edificada a referida capela.
Muito bem relacionado na cidade, o tenente Macedo começou a tocar a obra no dia 13 de fevereiro de 1962 com o lançamento da pedra fundamental e bênção ministrada pelo Monsenhor Fernando Carneiro (foto).
Dentre os beneméritos para a construção e ampliação do que hoje é a sede do Bispado da Igreja Brasileira, encontramos a figura dos prefeitos Julião Gomes dos Santos e Geraldo Simões, do secretário da prefeitura João Gualberto de Carvalho Filho (Jonga) e o deputado Cristóvão Ferreira.






Nenhum comentário:

Postar um comentário