sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

O rico acervo arquitetônico da cidade baiana da Cachoeira, oferece aos diretores e produtores de cinema e ou documentários de curta-metragem, o cenário ideal para as filmagens sobretudo ao ar livre.
É muito difícil a gente memorizar quantas foram as produções realizadas em solo cachoeirano. Agora, se perguntarmos que cite um filme, com certeza "A Montanha dos 7Écos" será lembrado.
O mais antigo longa de que tenho notícia foi o "Bahia de Todos os Santos" de Trigueirinho Neto, do ano de 1960, do qual, numa das cenas rodadas em apareço como figurante mudo  ao lado do saudoso amigo Didi da Bahiana.. A película era em preto e branco e eu tenho um DVD pirata comigo.rsrsrs.
Três anos depois, no ano de 1963, portanto,o cineasta português Armando Miranda escolheu a Cachoeira para rodar o seu filme (preto e branco) de aventura. A cidade ficou em festa, grande número de estudantes e desocupados acompanhavam as filmagens.
Um dos ambientes escolhidos para as filmagens internas foi o "Expresso Cachoeirano" onde Dadinho trabalhava. Foi lá que eu conheci o compositorTito Neto com quem falei ao telefone, muitos anos depois, quando ele estava no apartamento do amigo Heraldo Alves da Silva, o Heraldo Cachoeira, que morava aqui no Rio.
Quando o filme "A Montanha dos 7 Ecos" foi exibido na Cachoeira, francamente não consegui entender o enredo. A cada cena onde apareciam figuras populares da cidade  como Poporrô, Carlito Muquibão, Pai Tomás, Hélio da Praia,era aquele alarido, a platéia vinha abaixo em gritos.
Assistí, depois, com mais calma, em Salvador mas,continuei a não entender bulhufas!
Hoje, recordo que uma das cenas mais impactantes para mim foi quando apareceu na janela dos fundos da igreja Matriz a figurante Perpétua Paraíso, da sociedade cachoeirana, muito mais bonita do que a atriz principal, Terezinha Mendes.
Aina sobre o filme "A Montanha dos 7Ecos", já me empenhei bastante para conseguir uma cópia, até com conhecidos que moram em Portugal. Até o momento, nada!
O primeiro filme em cores rodado na Cachoeira, salvo engano, foi o "Coronel Delmiro Gouveia", com um excelente enredo por ser na realidade um documentário.
 No copião que nós vimos quando Adílson passou no Cine Glória, várias cenas não foram anexadas na película, como no baile onde apareciam várias pessoas da cidade, inclusive a minha madrinha Laura Soares (que hospedou o ator Rubem de Falco) e Noêmia Alves da Silva Cunha.
"A Tenda dos Milagres" (1977) de Nelson Pereira,e, por fim, "Cidade Baixa" com Wagner Moura e Lázaro Ramos tiveram grande parte filmados na Cachoeira.

 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário