segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

POLÊMICA
Clássicos em debate:
O que é que a baiana tem” e “A Jardineira”   

Lemos em O Guarany em sua última edição, um comentário do ilustrado mestre Pedro Borges dos Anjos acerca de um debate ocorrido durante a FLICA deste ano, quando os participantes da Mesa procuraram desqualificar a informação da saudosa sacerdotisa cachoeirana Gaiaku Luiza (foto)  em o seu livro de memórias afirmando que a composição "O que é que a baiana tem" de Dorival Caymmi foi inspirada nela. Não havia por que a famosa ialorixá ter mentido.
O debate em questão teve como mediadora Mira Silva e como componentes Marielson Carvalho e uma neta do próprio compositor, Stela Caymmi.
Outro assunto polêmico referente a música aconteceu no carnaval de 1939, nos tempos das marchinhas. Benedito Lacerda e Humberto Porto registraram com de autoria deles "A Jardineiro" que alcançou o maior êxito:
"Ó Jardineira
por que estás tão triste?
mas o que foi que te aconteceu?
- Foi a camélia que caiu do galho,
deu dois suspiros e depois morreu!
Vem Jardineira,
vem meu amor...
não fiques triste
que este mundo é todo teu,
tu és muito mais bonita]que a Camélia que morreu."
O renomado pesquisador da musicografia popular brasileira, Edgar de Alencar, em sua obra intitulada "O carnaval carioca através da música", Livraria Francisco Alves Editora - 1980 -, às páginas 272, evoca um testemunho de peso:
"Almirante, nesse mesmo 1939, no seu admirável programa Curiosidades Musicais, na Rádio Nacional, falou exaustivamente sobre o assunto.Se não se trata de cantiga folclórica, parece que o autor legítimo é o velho Candinho das Laranjeiras, fundador em 1896 do Cordão Flor ou Filhos da Primavera".
"Depois disso (é o Almirante que ainda fala), houve vários aproveitadores do motivo poético e da melodia".
O poeta Sabino de Campos (foto), autor da letra do Hino da Cachoeira,, em seu livro "A voz dos Tempos" 2º volume - Editora Pongetti - Rio de Janeiro - 1971 -  fala que esteve na Cachoeira no ano de 1948 e, em visita "ao dileto amigo Amando Sobral, doublé de comerciante e cantor-violonista" foi informado pelo mesmo que, "o talentoso compositor, cantor e violonista gago, Henrique de Freitas era o verdadeiro autor da canção A Jardineira, popularizada no carnaval do Rio de Janeiro, em nome de outro!"
Enquanto a composição de Caymmi "O que é que a baiana tem" não existe dúvida de sua autoria, "A Jardineira" pode ter sido de um cachoeirano!  Até que apareça alguma prova documental para pacificar o assunto, galera,  a polêmica continuará.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário