segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

RELIGIÃO
O Evangelho e os apócrifos
Foi o imperador romano,Constantino, convertido ao cristianismo que promoveu a primeira conferência de caráter ecumênico dos bispos, em Nicéia, no ano de 325. De tais reuniões fez-se a escolha dos quatro evangelhos que compõem a Bíblia atual, deixando de lado um grande número existente o que foi aceito pelas igrejas católicas, anglicanas, ortodoxa e pelas principais igrejas protestantes. Renomados historiadores e pesquisadores das Sagradas Escrituras olham com desconfiança as intenções políticas do recém-convertido imperador romano. Será que ele não agiu politicamente em seu favor? O que do considerado apócrifo é verdadeiro? É num documento apócrifo que ficamos sabendo que José era viúvo,tinha filhos do seu primeiro matrimônio, Jesus foi o primogênito de Maria que era virgem porém teve outros filhos como pode ser constatado no Evangelho de Mateus, capítulo 12 versículo 46:
"Falava ainda Jesus ao povo, e eis que sua mãe e seus irmãos (o grifo é nosso) estavam do lado de fora, procurando falar com ele. E alguém lha disse: tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar-te!" 
Com um poder de oratória inigualável, as pregações de Jesus arrastavam uma verdadeira multidão. 
Dentre os apóstolos escolhidos pelo próprio Jesus esta Judas Iscariotes que gozava de inteira confiança do grupo pois era quem cuidava das finanças.
Judas fazia parte de um grupo judaico chamado de zelote. Tal grupo pregava a vinda do Messias como um comandante guerreiro que iria expulsar de Jerusalém os romanos pela força das armas.
No ano de 1983, no Egito, um fazendeiro encontrou numa caverna um papiro denominado de "Evangelho de Judas", incendiando-se, assim as discussões, as teses acerca da traição de Judas, mesmo porque foi o próprio Mestre que o incentivou- "Vá e faça o que deve ser feito!"
O episódio da isenção de Pilatos também causa controvérsias. O governo romano não media esforços para punir e castigar qualquer judeu. Jesus não seria uma ex cessão.
A Bíblia, mesmo que venham novos achados arqueológicos, em muitas questões ficará indecifrável porque tudo é e continuará sendo para sempre uma questão de fé.




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário