sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

ACIDENTE FATAL
Caldeira explode e faz dezenas de vitimas 
O lamentável acidente ocorreu há 127 anos passados, mais precisamente em a tarde do dia 26 de janeiro de 1888.
 A imprensa cachoeirana já vinha protestando quanto ao estado de quase sucata do Navio 2 de Julho. A atuante Câmara de Vereadores da Cachoeira, em sessão de 20 de novembro  de 1884 (quatro anos antes do acidente fatal), e fizera representação junto à Empresa de Navegação Bahiana (na época grafada com "h"), e a empresa apenas trocou o nome do vapor para Valença !
A catástrofe tão previsível e anunciada ocorreu por volta das 13h30m. quando o navio singrava as águas do Paraguaçu na localidade conhecida como Ponta dos Ferreiros, ouvindo-se uma estrondosa explosão da caldeira matando instantaneamente 24 homens, 3 mulheres e deixando gravemente feridos 3 homens e 2 mulheres, escapando ileso apenas três passageiros,segundo registrou Milton em suas "Efemérides". 
Quando o vapor da Cachoeira ainda navegava no mar, o queridinho da população era o Paraguaçu (foto abaixo)
Era ele quem conduzia cargas e passageiros para a capital e o preferido para os inesquecíveis passeios de recreio para Itaparica, Madre de Deus, Candeias, e, sobretudo Maragojipe, cuja população sabia recepcionar os visitantes como poucas localidades.
O autor da foto é desconhecido.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário