sábado, 2 de maio de 2015

COMENTANDO
                      Ainda dá jeito?
O pessoal da minha geração, os meninos cachoeiranos não tinham problemas em ir e vir ao Virador, Pedra Rachada, Charqueada, Três Riachos, Mangabeira (onde ficava o Hospital das Crianças), Ponta da Calçada, Rosarinho, Ladeira da Cadeia, enfim, podíamos perambular a vontade, não havia território hostil ou dominado por gangues formadas por pilantras que vendem todo o tipo de tóxico, vagabundos que se enriquecem vendendo entorpecentes e infelicitando várias famílias.
A palavra "droga", na minha Cachoeira, existia apenas no nome fantasia da Drogaria e Farmácia Régis. Os adultos a usavam da definir uma coisa que não prestava. No meu entendimento de "careta"continua sendo assim.
Fiquei entristecido ao ver no "feice" algumas conterrâneas portando faixa pedindo paz para alguns logradouros da cidade já dominada pelo tráfico e me questiono: as autoridades, os clubes de serviços, os homens de bem não se sensibilizaram? Providências já foram tomadas ou "está tudo dominado" como diz a malandragem?


Nenhum comentário:

Postar um comentário