sábado, 2 de maio de 2015

 
Craques do passado
Na década de 40, no campeonato cachoeirano de futebol, dois craques se destacavam no ataque do time da Suerdieck; Cabinho (à esquerda) e Waldo Azevêdo.
O primeiro, (Cabinho) foi o primeiro proprietário do bar Night and Day e o segundo, foi gerente na fase áurea da fábrica Suerdieck na Cachoeira.
Eu era amigo pessoal de Waldo mas não o alcancei jogando, apenas o vi atuando numa preliminar de um jogo entre casados e solteiros, ele já veterano. Ele me contou que chegou a ser cogitado para jogar como profissional em um time de Salvador, mas, naquele tempo,  o "esporte bretão" era tido como coisa de malandro e vagabundo e a família dele não deixou.
Ao escrever certa feita sobre o futebol cachoeirano, tive oportunidade de fazer uma entrevista com Evangivaldo Borges e Silva, meu amigo Vanju, companheiro de Waldo até no time da Suerdieck. Sobre Waldo ele me falou que era "um excelente driblador, chutava com os dois pés, cabeceava bem, porém tinha o defeito que era o de não marcar, não ajudar a defesa".




Nenhum comentário:

Postar um comentário