sábado, 23 de maio de 2015

 
HISTÓRIA
A barragem Jerry O´Connel
A ideia da utilização do rio Paraguaçu para a geração de energia elétrica não foi recente, aconteceu por volta de 1900, quando era Intendente (Prefeito) da cidade de São Félix, João Severino da Luz Neto, baseado nos estudos feitos pelo engenheiro sanfelixta,Américo Furtado de Simas (1875/1944).
No governo do estado o doutor Severino Vieira, (foto à esquerda),a ideia ganhou vulto, com o apoio do seu secretário de Agricultura, Miguel Calmon du Pin e Almeida,(foto à direita) sendo designado o engenheiro Alexandre Teotônio da Silva a fim de fazer um novo projeto voltado especificamente para as cachoeiras do Timbora. Os estudos foram interrompidos no ano de 1905 devido a uma grande enchente.
No ano seguinte, o aludido secretário incentivou a Empresa Guinle & Ciª a adquirir os terrenos marginais às quedas conhecidas como Gameleira e Marcelo das citadas cachoeiras do Timbora, sendo convidado o engenheiro Américo Simas para concluir os estudos e viabilizar o aproveitamento do rio Paraguaçu. Nas conclusões finais do seu projeto, o doutor Simas ponderava que, "as cachoeiras do Timbora ficam a mais de 150 quilômetros de Salvador, enquanto a cachoeira de Bananeiras a apenas 105 quilômetros, a 15 das cidades de São Félix e da Cachoeira, o que facilitaria a construção da represa, por contarem as duas cidades com boa infraestrutura".
O raciocínio lógico do engenheiro Simas prevaleceu e os trabalhos tiveram início no ano de 1907, porém, sofreram grande atraso por causa de algumas enchentes e o início da Segunda Guerra Mundial, porquanto grande parte dos equipamentos e materiais eram importados da Europa. O projeto foi simplificado mas, mesmo assim, as obras foram praticamente paralisadas.
NA foto antiga,observam-se os trilhos que conduziam pessoal e material para as obras da barragem
 Temos de fazer a observação de que, no ano de 1909, a Empresa Guinle saiu do projeto, transferindo a sua concessão para a Companhia de Energia Elétrica.
 Então, conforme vimos, com as obras praticamente paralisadas, o doutor Simas usando dos operários quase ociosos, realizou diversas obras urbanas em São Félix,e, a mais importante, o abastecimento de água potável para as duas cidades com a construção de uma pequena represa a cerca de quatro quilômetros da cidade da Cachoeira. Da referida represa, situada no local denominado pelo povão como "morro da caixa d'água", existe uma diferença de nível de aproximadamente 64 metros, sem gasto operacional, portanto, e, através de tubulação de ferro galvanizado,usando a gravidade natural, chegar até a Cachoeira e São Félix. 
A obra foi festivamente inaugurada em o dia 25 de outubro de 1914, durante a gestão do Intendente cachoeirano doutor Ramiro Vilasboas.
No período em que administrou a Cachoeira o médico Edson Rubem Ivo de Santana, o serviço de abastecimento passou para cargo da Embasa.
Em fevereiro de 1929, um grupo norteamericano assumiu o projeto que estava paralisado, tendo à frente o engenheiro Jerry O'Connel. A barragem tinha como único objetivo gerar energia, os problemas das enchentes do rio Paraguaçu continuariam.
O doutor Simas escreveu:
"O aproveitamento dorio Santo antônio, (afluente do Paraguaçu), seria uma solução simples e de hidráulica fluvial para a solução das enchentes".
 De cima para baixo,da esquerda para a direita: captação de água da barragem de bananeiras,o lago da barragem e um grupo de pesquisadores colendo a flora natural.

A barragem, cujo nome oficial era  o do engenheiro construtor Jerry O'Connel, não caiu no gosto popular que a chamava pelo primitivo Bananeiras, e que teve a sua usina de geração de energia desmontada pela Chesf em 14 de outubro de 1981.
Presentemente, a barragem de bananeiras ficou submersa após o enchimento do lago da barragem de Pedra do Cavalo.
 DE cima para baixo,da esquerda para a direita: A barragem de Bananeiras na enchente de 1947; o vertedouro da citada barragem em dia normal; Erivaldo Brito (sentado na grade do mirante) e o motorista Antônio Barbarino,e,finalmente,Erivaldo Brito inspecionando a barragem quando do enchimento do lago, com outros funcionários da Desenvale.



 



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário