sexta-feira, 10 de julho de 2015

FALA,GALERA !
Salustiano - SALU
Da minha época!...
Amo muito Salustiano...é como chamo ele....Me sinto muito feliz quando posso abraçá-lo...É um exemplo de humildade, serenidade e amor ao próximo.
E meu padrinho
Farmácia Regis...qtas lembranças traz, principalmente, de tia Nem
Eu mesmo tive meu umbigo sarado com um remédio feito pelo senhor Salu. Eu era recém-nascido e mainha conta que o umbigo não parava de sangrar. Os outros remédios não estavam estancando o sangue
Homem integro, merece todas as homenagens que possa lhe outorgar, mesmo assim não cobriria o grande homem que é. Tive o prazer de ser seu auxiliar quando Prefeito da Cachoeira, lamento a ápoca não ter a experiencia e o conhecimento que tenho hoje Um grande abraço a Salu e familiares.
Tenho por este homem imenso respeito e profundo amor. Um dos melhores ser humano que já conheci. Um dos meus paradigmas. Um exemplo que me enriquece e me guia.
Verdade, comprei muito com Salu, homem integro merece toda homenagem.
Na década de 50 muitas pinceladas de Colobiazol foram dadas em minha garganta. Um símbolo da heróica Cachoeira.
Salu é um Patrimônio vivo da História Contemporânea da Cachoeira. 
Moacir Porto
Salú, como já foi comentado, sempre foi um homem dedicado a ajudar e fazer o bem a todos, principalmente às pessoas mais humildes que o procurava na Farmácia Régis. Ainda lembro das filas na farmácia de pessoas da área rural que, aproveitando a vinda para as feiras nos sábados vender sua produção, procuravam Salú confiantes na sua sabedoria a conhecimentos farmacêuticos. Homenagem justíssima a esse cachoeirano de rara bondade.
Altamirando Émerson Araújo
Salu é e sempre foi gente muito boa pessoa querida pelos cachoeiranos


A IMPERIAL PONTE PEDRO II
Carmen Barros 
Quantas vezes atravessei esta ponte
 Facebook também é cultura!
João Matos Figueiredo 
Excelente matéria sobre as pontes de Cachoeira. As homenagens a Salu são mais que justas a este homem abnegado e probo..
Valdelice Santos 
Olha, Magno... Velhos tempos da Ponte D. Predro II
Magno Rosário 
Verdade, muito legal Valdelice Santos.


Amo muito Salustiano...é como chamo ele....Me sinto muito feliz qdo posso abraçá-lo...É um exemplo de humildade, serenidade e amor ao próximo....

Um comentário:

  1. SALU, UM GRANDE HOMEM e um verdadeiro Senhor gentileza. Parabéns a nós cachoeiranos por tê-los como conterrâneo. Erivaldo, por acaso cheguei ao seu BLOG. Já acompanho o jornal de ontem há algum tempo, estou perto de setentar, então muito do que você fala (posta) eu vi, conheci e presenciei. Quando eu quero matar saudade recorro ao seu blog. Há pouco tempo eu pensei em solicitar a você uma matéria sobre Beline, um grande compositor, e que tive o privilégio de tocar em um terno de reis em São Felix comandado pelo mesmo, e com todas as músicas de sua autoria e de boa qualidade. O ano se não me recordo foi 1966 ou 1967. Eu devia estar com meus quinze anos e tocava sax na Lira. (aluno do professor Antônio Rainha) Fez parte do grupo: eu, o saudoso clarinetista da Minerva Maia, um trompetista da filarmônica de São Felix e outros. Sai de Cachoeira em 1969. Hoje quando vou à cidade me considero um verdadeiro estranho. Acidade mudou e ficou muito linda. “Gostaria também de ver no seu blog uma matéria sobre o grande artista cachoeirano Dante Lamartine”. Meu primeiro contato com uma de suas obras foi uma tela de uma caveira com capuz que ficava exposta na sala de espera do consultório do dentista Dr Geraldo na Praça Dr Milton. Eu era pequeno e aquela imagem marcou. Faz lembrar-me até hoje. Tem uma pintura muito bonita dele no teto da entrada da igreja de São Gonçalo dos Campos. Sem esquecer também de outro artista que não me vem na memória o seu nome, lembro que gostava de um goró, e suas telas ficavam exposta na parte baixa de um sobrado ao lado do NIGHT AND DAY.
    UM ABRAÇÃO AMIGO. MUITA PAZ, E QUE CONTINUE NOS ABRILHANTANDO COM SUAS VARIADAS E MARAVILHOSAS PÉROLAS.

    ResponderExcluir