sexta-feira, 31 de julho de 2015

PESQUISA
O jornal diário de S. Félix e o poeta Sabino de Campos.
Sabino de Campos (foto de um clichê), nasceu na cidade de Amargosa, em 3 de setembro de 1891,e, ainda menino, ficando a sua progenitora viúva fixou residência na Cachoeira, onde trabalhou na oficina do seu tio, foi músico da filarmônica Minerva, publicou vários poemas nos jornais da época, publicou seu primeiro livro e foi o autor dos versos do Hino da Cachoeira musicado pelo maestro Tranquilino Bastos.
Sabemos que a Cachoeira teve a primazia, na Bahia, de ter o primeiro jornal diário do interior, O Guarany, cujo primeiro número circulou em o dia 5 de abril de 1877. Trinta e nove anos depois, a vizinha São Félix teve o seu diário com o nome de O Propulsor.
Sabino de Campos - que depois foi nomeado Servidor Público e fixou residência no Rio de Janeiro, nos conta de que ele foi convidado e foi Redator Chefe de O Propulsor, cujo proprietário era o engenheiro Demétrio de Araújo. 
A redação e oficinas do diário sanfelixta era na Rua Senador Temístocles e começou a circular no dia 1º de março de 1916, com uma edição de quarenta páginas, um verdadeiro recorde para um jornal interiorano.
Infelizmente, dadas às dificuldades técnicas e financeiras, O Propulsor funcionou até o número 229, ou seja, até o dia 30 de dezembro do referido ano de 1916.
As oficinas gráficas, no entanto, permaneceram funcionando, pois, segundo Sabino, seu primeiro livro, "Jardim do Silêncio", veio a lume no ano de 1919 e foi ali impresso.
O poeta Sabino de Campos faleceu no Rio aos 84 anos de idade, no dia 30 de julho de 1975, há 40 anos passados,portanto.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário