sexta-feira, 21 de agosto de 2015

 
Música
Cármen Miranda em São Félix e Cachoeira
 
Eu morava, ainda, na minha terra natal, Cachoeira, na Bahia, quando recebi a visita de um estranho, acompanhado do meu saudoso e fraternal amigo professor renato Queiroz. O moço tinha chegado do Rio de Janeiro em busca de informações a cerca da presença de Cármen Miranda (1909/1955 - foto), num show nas duas cidades. Ele estava naturalmente escrevendo uma biografia da "Pequena Notável", e obteve de Henrique Faréis Domingues (1908/1980 - foto ), mais conhecido como Almirante, compositor, cantor e amigo pessoal de Cármen da presença dela em São Félix e Cachoeira.
Segundo o visitante, Cármen falou com Almirante sobre a ponte, o Rio Paraguaçu e um clube sanfelixta que podia ser o Clube Alemão ou a Atlética. O professor Renato lembrou-se de ter ouvido falar na ocasião, que a consagrada artista havia passeado de lancha no rio Paraguaçu conduzida e de propriedade de Pedro Actis, um ricaço da época.
Em agosto de 1971, como componente original de Os Tincoãs, estive numa gravadora de jingles daqui do Rio, cujo proprietário era Russo do Pandeiro. Lembrei-me do episódio e perguntei a ele sobre a presença de Cármen da na Bahia. Ele lembrou que ela era muito ligada a trés baianos, pela ordem: Josué de Barros, Assis Valente e Dorival Caymmi (foto), compositores, e que ela, como componente do grupo Bando da Lua, a acompanhou na famosa excursão aos Estados Unidos.
Vamos abrir espaço para o estimado amigo Ubaldo Marques Porto Filho, renomado e criterioso pesquisador da história da Bahia:
"Já ostentando o título de Rainha do Rádio, a cantora chegou em Salvador no dia 20 de setembro de 1932 para uma temporada de show que também incluía as cidade da Cachoeira, São Félix e Alagoinha" In Bahia, Terra da Felicidade.
Infelizmente não consegui nenhum detalhe s0bre o show em terras sanfelixtas e cachoeiranas. Teria ela apenas vindo conhecer as duas cidades? Por exemplo; em o dia 7 de novembro de 1970, - volvidos, pois, 45 anos -, sendo governador do estado da Bahia o "imortal" Luiz Viana Filho (1908/1990 - foto), vários membros da Academia Brasileira de Letras estiveram reunidos na Câmara de Vereadores da Cachoeira, um fato inédito e na inauguração do Meseu das Alfaias. Eu gravei o discurso de Pedro Calmon. 
Depois da inauguração da Pousada do Guerreiro, no sobradinho que pertenceu a Lafaiete Almeida, vi passando calmamente  do outro lado da calçada, de calça branca e camisa vermelha, o consagrado Dorival Caymmi, sem nenhum show programado, apenas visitando a cidade, não deixando qualquer registro.



 




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário