sexta-feira, 4 de setembro de 2015

 
Os azulejos da Matriz da Cachoeira
O TESOURO AZUL
Os quatro painéis de azulejos de desenhos lindamente azuis, colocados na nave da Matriz de Nossa Senhora do Rosário, na histórica cidade da Cachoeira, na Bahia,  medindo cerca de 5 metros de altura, segundo especialistas, representam o melhor conjunto do estado da Bahia, quiça do Brasil.
Há três anos passados, o IPHAN em boa hora recuperou essa jóia rara da azulejaria portuguesa, que havia sido degradada pela ação natural do tempo.
 São quatro painéis que cobrem parte da parede da nave: o primeiro, retrata a pecadora aos pés do Senhor Jesus, com alabastro; o segundo, é uma eena da Última Ceia; o terceiro, mais uma passagem do Evangelho de João relatando as Bodas de Canaã, quando o Senhor Jesus, atendendo pedido da sua amantíssima genitora operou o primeiro milagre, e, finalmente, o quarto painel, também alusivo às Última Ceia com a cerimônia do Lava-pés.
Quanto a data exata em que os referidos azulejos foram colocados na igreja, existe uma pequena diferença do que afirma o engenheiro uruguaio Carlo Ott (foto acima) que viveu muitos anos na Bahia e o expert no assunto, João Miguel dos Santos Simões (1907/1972 - foto ao lado) Ott afirma ter sido no ano de 1754, enquanto Miguel assegura que foi no ano de 1750.
Quem for visitar a Cachoeira, não pode deixar de visitar aquele verdadeiro tesouro azul que se encontra na matriz de Nossa Senhora do Rosário.
Pelos que se interessarem pelo assunto, recomendo o excelente trabalho intitulado  "Azulejos no Império português - Painéis de azulejos da Matriz de N.D. do rosário da Cachoeira e seus aspectos iconográficos" disponível na Internet, de autoria da doutora Darlene Silva Senhorinho, graduada em história pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário