sexta-feira, 4 de setembro de 2015

 
TRANSPORTE
A rede ferroviária – Cachoeira e São Félix
A pujança econômica da Cachoeira começou quando era uma simples Vila, após a instalação de engenhos de açúcar na região do São Francisco do Paraguaçu e Santiago do iguape. Logo depois aflorava a cultura do tabaco cujas folhas eram exportadas para a Europa. O transporte fluvial florescia através de barcos e saveiros à vela que levavam e traziam mercadorias e também passageiros, claro.  Eram tantas as embarcações que um empreendedor abriu no Porto do Calão um Estaleiro.
No ano de 1819, com uma máquina a vapor vinda da Inglaterra, o fluxo comercial aumentaria consideravelmente sem que, no entanto, as mercadorias destinadas ao alto sertão,e, sobretudo norte das Minas Gerais continuassem sendo levadas no lombo de animais.
A Cachoeira possuía enormes armazéns com mercadorias importadas da Europa. Assim, galera, em o dia 18 de abril de 1864,foi criada a "Estrada de Ferro Paraguaçu", que ligaria Cachoeira à Chapada Diamantina, com um ramal até Feira de Santana. O projeto não foi adiante, a empresa faliu.
Um ano depois, através Decreto Imperial nº 1.242, o engenheiro inglês John Morgan assumiria o comando da "Paraguaçu" cujo controle acionário passou para a Central da Bahia. O assentamento dos trilhos acontecia três anos depois, ou seja, em 5 de fevereiro de 1868.
O ramal Cachoeira/Feira de Santana foi oficialmente inaugurado em o dia 8 de dezembro de 1876.
Em 17 de março de 1880, o Barão de Cotegipe, (foto) veio a São Félix e Cachoeira a fim de participar da solenidade de lançamento da pedra fundamental do Viaduto no local conhecido como "Buraco do Inferno".
Cinco anos depois, em 1881, portanto, era inaugurada a estação de São Félix, cuja rede ligava a Cidade Presépio a cidade de Castro Alves. Seis anos depois, em 1887, era inaugurada a estação de Bandeira de Melo,expansão considerável rumo ao sertão baiano.
Crescia a movimentação de passageiros nas duas estações. A Estrada de Ferro Central da Bahia passava a ser denominada Viação Ferroviária Leste Brasileiro. Em São Félix, foram instaladas as oficinas da referida empresa.
O meu pai era funcionário dos Correios e Telégrafos. Era o encarregado de transportar os malotes da Cachoeira para Feira de Santana. Os Correios tinha uma composição chamada "breque". Fiz algumas viagens para Feira de Santana no "breque". Lembro-me quando a gente passava no local chamado "Tomba" a composição recebia uma saraivada de pedras atiradas pelos "capitãs de areia" do local.
 Duraram pouco as viagens da Cachoeira para Salvador no Automotriz que era bem mais rápido do que viajar de navio.
 Na vizinha São Félix existia o "Mochila" em viagens até a cidade de Brumado. Eram pessoas humildes, sertanejos, muito explorados em sua boa fé pelos chamados "pegadores de gado", com promessas de falsos pais de santo em solucionar os seus problemas.



 








 

Nenhum comentário:

Postar um comentário