sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

 
Acontecimentos de dezembro, no passado da Cachoeira
O mês de dezembro, em anos passados, na Cachoeira, podemos destacar quatro fatos importantes, conforme segue.
No dia 2, do longínquo ano de 1876, era oficialmente inaugurado o tráfego ferroviário entre a Cachoeira e Feira de Santana.
A rede ferroviária brasileira foi sucateada em decorrência de má gestão, falta de incentivos governamental e de interesses internacionais destacando-se a indústria automobilística.
No mesmo dia 2, porém no ano de 1906, o cidadão Arlindo A.da Costa fazia a exibição pública de um aparelho de sua propriedade a que ele chamava de "bioscope", um precursor do cinema atual. Como não poderia deixar de ser, os jornais da cidade na época enalteceram "a nova invenção" e escreveram que a população ficou "embevecida com o espetáculo, onde as vistas expostas muito agradaram os espectadores que aplaudiram freneticamente, como se ao vivo estivessem assistindo uma representação".
Dia 3 de dezembro de 1927, antes de serem lançadas ao comércio, era feita a primeira experiência na cidade das "Gazosas Paraguassu" (na época grafada com dois "esses"), refrigerante genuinamente cachoeirano, cuja fábrica pertencia ao industrial João Vieira Lopes, considerado, também, como um dos mais operosos prefeitos da Cachoeira.
O dia 13 (1881) assinala o nascimento de Ana Neri, a "Heroína da Caridade", patrona das Enfermeiras do Brasil. 
Finalmente, no dia 17 de dezembro de 1961 (dos acontecimentos anotados, o único que fui testemunha ocular), no sobrado que fica entre as ruas Ana Neri e Praça da Aclamação, onde funcionava a Pensão de Dona Lulu, em uma das janelas que dá acesso à referida praça, foi colocado um aparelho de televisão, sendo, aquela, a primeira apresentação pública da "grande novidade" conforme noticiou o semanário "A Cachoeira".
A praça ficou lotada de gente. A primeira imagem que apareceu foi a do apresentador da TV Itapoan, Gastão do Rego Monteiro.

 

 
 
 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário