sexta-feira, 29 de janeiro de 2016


DATAS
Aristides Milton e Augusto de Azevedo Luz
O mês da janeiro  assinala o falecimento de dois ilustres filhos da Cachoeira: Aristides Milton (dia 26)  e Augusto de Azevedo Luz (dia 30).
ARISTIDES AUGUSTO MILTON
Nasceu na Cachoeira aos 29 de maio de 1848 e faleceu aos 56 anos de idade, em 26 de janeiro de 1904, no Rio de Janeiro pois era deputado federal. Foi sepultado no cemitério São João Batista. Seus restos mortais foram transladados para a sua terra natal dez anos depois, em 2 de novembro de 1914, para um mausoléu mandado construir pela Mesa da Santa Casa. Milton havia sido Provedor da Instituição.
Advogado, militante político, fundou em sua terra natal o Montepio dos Artistas Cachoeiranos, foi juiz municipal de Lençóis (BA), juiz de direito no Piauí e assumiu a presidência de Alagoas.
Na Bahia, foi eleito deputado provincial e  deputado geral. Eleito deputado constituinte federal foi reeleito na quinta legislatura.
Foi colaborador dos mais importantes jornais do país, na época, destacando-se o seu livro "Efemérides Cachoeiranas".
AUGUSTO DE AZEVEDO LUZ
Nasceu, também,na Cachoeira, no dia 8 de setembro de 1897. Faleceu aos 54 anos de idade, no dia 30 de janeiro de 1951.
Poeta, jornalista, escritor,dirigiu o bissemanário A ORDEM onde se destacou como sendo uma das mais altas expressões da inteligência cachoeirana. No PEQUENO JORNAL
Lecionou no extinto Ginásio Teixeira de Freitas.
Foi sócio fundador e secretário do Rotary, também secretariou a Loja Maçônica Caridade e Segrêdo,a Santa Casa de Misericórdia, a Desportiva do Paraguaçu e fundou um clube de tênis.
Na política era filiado ao antigo PTB mas não obteve êxito ao pleitear uma vaga à vereança da sua terra natal.
Casado com a professora Ursulina, Azevedo Luz teve um sepultamento concorrido, uma verdadeira apoteoso, o reconhecimento, embora tardio, de um filho que muito honrou a terra natal.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário