sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

 
INÉDITO
A Vila Residencial de Muritiba era pra ser na Cachoeira?
Eu fui admitido na Companhia de Desenvolvimento do Vale do Paraguaçu, - Desenvale -, no dia 20 de agosto de 1979, fui o 83º funcionário contratado com o pessoal do escritório,em Salvador, sendo transferido para os escritórios então instalados no Varre Estrada, município de São Félix, enquanto os escritórios definitivos do distrito do Capoeiruçu, município da Cachoeira estavam em construção.
Com a obra em pleno vapor, escritórios definitivos prontos, quase três mil operários, eu já estava residindo na Vila Residencial de Muritiba, frente ao bairro do Agá, hoje Roque Franco. 
Fotos da fase de construção da Vila Residencial de Muritiba
 Vivi um dos melhores anos da minha vida ali, adorava o sossego, o clima, tudo enfim. Sinto saudades,creiam.
Da esquerda para a direita: minha saudosa Luiza com o meu caçula, Tinho Brito. Na foto do meio,meus filhos do primeiro casamento,Dico, meu sobrinho Ronaldo, Luiza,Ana Laura,Maria do Rosário e uma filha da vizinha da Paz. Na última foto,Eu, minha cunhada Raimundo,meu irmão,Erione e os seus dois filhos,Ricardo e Eduardo
 Dentre os vizinhos, morava na mesma quadra o funcionário da Geotécnica chamado Jair. Certo dia, ao levar para ele a edição do mensário "Desenvale Notícias" do qual éramos editor-chefe, ele me fez uma pergunta: "Você sabia que a Vila Residencial era pra ser na sua terra?" Não, eu não sabia, fiquei intrigado, queria uma prova daquela assertiva. E Jair me prometeu dar cópia do projeto mas, é hoje é amanhã, estou ocupado agora, depois eu levo em sua casa...Acabei achando que era uma culhuda  
Ainda existia o Horário de Verão  na Bahia. Certa tarde, com o dia ainda claro, cheguei em casa e, ao passar pelo passeio de Jair lá estava ele tentando ensinar a sua filha, Karina, o segredo de como dançar o bambolê, um brinquedinho da época. Ato contínuo desponta um Opala preto da diretoria da Desenvale e para exatamente na porta de Jair. Era o Diretor Técnico. Jair embarca no Opala, naturalmente voltou ao escritório para apanhar algum desenho.
Cheguei em casa e, na mesma hora bolei uma charge com Jair dentro de um bambolê se rebolando e o diretor da empresa com as mãos nas cadeiras e a legenda:
"Até o senhor, seu Jair?!"
No dia seguinte, por coincidência foi com ele com quem me encontrei. Mostrei a charge, ele riu amarelo. Ninguém gosta de ser gozado, ele sabia que o desenho iria passar de mão em mão, ser xerocado... Tentou dar uma de sabidinho:
- Brito você me empresta? Eu quero mostrar em casa a minha mulher.
Vocês acham que eu iria perder a chance?
- Faço uma permuta, agora, com a planta do projeto aprovado da Vila Residencial que seria na Cachoeira.
Na hora ele topou. Segue abaixo. devido as dimensões do blogger tivemos de fazer uma redução, mas vocês podem aumentar colocando zoom.
O projeto desenvolvido pelo Consórcio Nacional de Engenheiros Consultores CNEC aprovado pela Desenvale, órgão pertencente à Secretaria de Saneamento e Desenvolvimento Urbano, em o dia 4 de agosto de 1977. A localidade seria entre a localidade denominada Virador e a Pedra Rachada, antiga Charqueada Modelo, numa cota inatingível por qualquer cheia do rio Paraguaçu. O projeto era exequível sobretudo pelos custos e  infraestrutura oferecida pela cidade. O que teria, então, ocorrido para que a Desenvale abandonasse o projeto original já aprovado ? Temos a uma única suposição. Acompanhe o nosso raciocínio:
A Vila dos Operários seria em Governador Mangabeira. O prefeito de Muritiba,Fraguinha, amigo pessoal do governador ACM, fez o pedido. O governador quis saber do prefeito Ariston Mascarenhas se ele fazia qualquer objeção. Galera...caiu a sopa no mel! O dono da propriedade que seria em parte desapropriada era o pecuarista Benedito Luz, na época diretor da Odebrecht e amigo pessoal de Ari.
Por acaso você tem uma versão melhor?


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário